1.Casare_NovoDesignAquarela

Ano novo já a todo vapor, muitas namoradas pedidas em casamento na virada do ano… Não vejo a hora de publicar os casamentos realizados em 2016! Quem já está atualizado também para as noivas de 2016 é o site de casamento Casare. O design Aquarela, seguindo tendência de personalização suave como uma pintura, foi lançado agora em janeiro.

Conhecido como site dos templates mais bonitos e modernos para os noivos criarem suas páginas de casamento, lá é possível criar um site com domínio próprio, RSVP, história dos noivos, inserir vídeo e link para as páginas de lista de presentes. abaixo eu mostro para vocês o novo layout aquarela em cada página detalhada. Você pode montar um site assim seu, é bem fácil.

O Casare está cheio de mistérios e prometendo muitas coisas bacanas para esse ano. São novidades que tornarão o portal ainda mais completo para as noivas. Veja mais em: www.casare.me

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
1 Comentários
  1. Thais Machado, disse:

    Oi, Fernanda!

    Casei em setembro e fiz o pacote de 6 meses do Casare. Foi ótimo e o serviço deles é muito bom. Deu um charme a mais na organização do casamento e recebemos muitos elogios. Bem melhor consolidar todas as informações no site do que encher o convite com mapa e outras informações. Sem contar que após o casamento ainda tem a opção de salvar as mensagens, fotos e tudo o que foi publicado. Acho que nem todos os casais optam por esse serviço ainda ou acham que não tem necessidade. Por isso muitos convidados ainda ficam perdidos e acabam não acessando ou deixando mensagens (sem dúvida minha parte preferida do site). Mas acredito que a tendência é de cada vez mais os noivos utilizarem essa ferramenta.

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Capa-Rito

A história da Rito | Cerimônias Especiais nasceu do amor. A gaúcha Márcia Henz procurou durante muito tempo o celebrante ideal para realizar seu casamento na praia, até perceber que o que ela e seu noivo (o Rafael) buscavam simplesmente não existia. Márcia decidiu, então, escrever sua própria cerimônia e o resultado foi tão comovente que comprovou seu talento e sua grande sensibilidade para exercer tal função. Na lua de mel, durante um banho de mar, uma ideia a tomou de assalto: “e se eu pudesse fazer esse bem por outras pessoas também?”. Seu insight resultou na criação da Rito quatro meses mais tarde, em fevereiro de 2013. Confira, na entrevista a seguir, vários detalhes sobre o seu trabalho.

Qual é o perfil dos noivos que procuram seu trabalho?
Os perfis são diversos, mas a grande maioria é composta por pessoas que sentem que têm uma espiritualidade própria, que não depende de instituições. Também me procuram casais cujas famílias têm religiões diferentes e que querem uma alternativa neutra, por exemplo. Nós abarcamos quaisquer contextos culturais ou religiosos e oferecemos a possibilidade de celebrar também em inglês e espanhol, o que tem aumentado a procura por casais em que um é brasileiro e o outro é estrangeiro. Aos poucos, percebo que a procura por uniões homoafetivas também têm crescido, o que me deixa muito feliz.

Pode compartilhar como foi o processo de escrever sua própria cerimônia?
Pesquisei e li muita coisa a respeito, peguei estrada para assistir a casórios fora da cidade, trânsito para assistir a cerimônias em dia útil, vi vídeos na internet… Gastei bastante tempo na procura (e toda noiva sabe o quanto esse tempo pré-casório é precioso)! Depois de alguns meses, finalmente entendemos que não iríamos encontrar aquilo que procurávamos, porque ainda não existia. Foi assim que decidi escrever a cerimônia. Não foi algo fácil, mas confiei no meu talento para escrever: escolhi palavras que me comovem e botei fé que, através dessa emoção, todos entenderiam que Deus estaria presente. O resultado foi um rito lindo e emocionante, recheado de significados que faziam sentido para a gente. Havia, ali, verdade e amor. E isso une.

E como é o contato com os clientes? Você mesma escuta as histórias e as coloca no papel?
Sim, embora hoje eu tenha uma equipe que também celebra, sou eu quem escreve todas as nossas cerimônias e, para isso, preciso conhecer os noivos! Fazemos pelo menos uma Sessão de Conversa, pessoalmente ou por Skype (caso dos noivos que moram fora de São Paulo) e, depois, aprofundamos em temas como filosofia de vida, valores, história do casal… O roteiro é extenso, mas leve. Eu acredito que falar sobre esses temas assim tão pertinho da data também ajuda os noivos a resgatarem em suas histórias aquilo que é realmente importante e que os trouxe até ali. É uma troca muito rica.

Com quanto tempo de antecedência sugere que os noivos procurem o trabalho da Rito?
Se for preciso, eu consigo criar uma cerimônia em dez dias, mas gosto de fazer tudo com calma então iniciamos o processo com três meses de antecedência.
Por outro lado, como a nossa agenda costuma ficar concorrida bem antes disso, o ideal é que os noivos reservarem a data assim que possível.

Que tipo de serviços a empresa oferece hoje? Vão além da escrita do texto da cerimônia?
Além das cerimônias de casamento, oferecemos também outros dois serviços: celebramos batizados lindos, que chamo de Cerimônia de Boas Vindas, em que envolvemos não somente os pais e os padrinhos do bebê, mas todas as pessoas que farão parte da nova vida do casal e da criança: avós, amigos, tios… É uma cerimônia muito especial, leve e emocionante ao mesmo tempo! E, por fim, para aqueles que não gostam muito de escrever, oferecemos um serviço opcional em que escrevemos os votos dos noivos e discursos de padrinhos, que podem ser lidos na própria cerimônia ou mesmo durante a festa.

Você escuta histórias de amor o tempo todo. Quais delas mais te emocionaram, pode nos contar algumas?
Sempre fico impressionada com as histórias de amor à primeira vista, acho incrível escutar sobre aquela certeza crua que nasce no momento do encontro. Houve uma história em que o noivo amava a noiva antes mesmo de conhecê-la: de tanto escutar as pessoas próximas falarem bem dela, ele já sentia que a amaria assim que pusesse os olhos nela. E que amor bonito! Casaram-se há menos de seis meses.

Transformar as emoções em palavras é o maior desafio desse trabalho?
Eu sempre amei escrever, então transformar emoções em palavras é algo natural pra mim. Eu lembro do primeiro casamento que celebrei: naquele dia, meu maior desafio era fazer minha mão parar de tremer (risos!) porque, tradicionalmente, essa é uma posição reservada a homens que receberam alguma outorga para estarem ali – eles têm o respaldo de alguma instituição, seja o Estado, seja a Igreja. Eu só tinha o respaldo do meu próprio coração e dos casais que acreditaram em mim e no meu desejo genuíno de espalhar amor. Hoje eu sei que a Rito faz diferença na vida das pessoas: eu dou muito de mim, mas recebo muito de volta a cada agradecimento emocionado dos noivos e a cada vez em que uma vovozinha vem me abraçar depois da cerimônia. Essas coisas me fazem sentir que esse é o caminho certo.

Atuava em outra área antes? Como foi a transição?
Eu trabalhava com Pesquisa Qualitativa. Fazer uma especialização nessa área foi o que me motivou a mudar da minha terra natal (Caxias do Sul/RS) para São Paulo. Eu adorava! Confesso que ter trabalhado com técnicas de Etnografia e Análise do Discurso fez toda a diferença para o trabalho que desenvolvi na Rito, porque eu já era capacitada a escutar o que não foi dito, meu olhar já estava acostumado a procurar por sutilezas. Por dois anos, eu conciliei bem as duas carreiras mas, há um ano, decidi que a Rito merecia prioridade absoluta na minha vida. E não me arrependo, sinto que todos os caminhos me trouxeram até aqui.


Contatos:

Site: rito.net.br/
Telefone: (11) 96899-4955
E-mail: rito@rito.net.br

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
4 Comentários
  1. Talita Carniado, disse:

    A Marcinha, sem dúvida, foi a escolha mais acertada do nosso casório! Acho que no fim foi isso mm: ela ouviu até o que não dissemos a ela. Ouviu nossos corações. E o resultado não podia ter sido outro: uma cerimônia linda, cheia de significados sobre a qual ainda nos emocionamos em falar toda vez que alguém vem lembrar quão especial ela foi.

  2. Luciana Silveira, disse:

    A Rito foi uma das escolhas mais felizes e acertadas que fizemos para o nosso casamento!
    A cerimônia, desde o início do planajamento do casamento, foi item nº 1 pra mim em ordem de prioridade; tanto que escolhemos a Rito antes mesmo de fechar o local do casamento porque fazíamos questão de uma cerimônica personalizada, e mais que isso, uma cerimônia que falasse do nosso amor, da nossa alegria de vivermos juntos e que tocasse todas as pessoas presentes, e a Marcinha fez isso com maestria; Ela é dessas pessoas delicadas, que fala não só com as palavras, mas com o olhar e a emoção, por isso chega ao coração das pessoas.
    Minha Gratidão eterna a essa pessoa, tão especial, um ser de luz, que ajudou a iluminar nossa cerimônia de forma tão singela.

  3. Márcia Henz (a celebrante), disse:

    Talita, Lu!
    Meninas, olhos rasos d’água ao ler seus comentários! Obrigada pela pelo carinho – a Rito não existiria se não fosse a generosidade e a confiança de vocês!
    Amor, Marcinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Capa-Igreja

Os preparativos do casamento não se resumem somente à festa, a cerimônia é tão importante quanto e pode trazer muitas questões na hora do seu planejamento. Hoje em dia, temos vários modelos de famílias, e algumas noivas têm duas mães ou dois pais. Elas se vêem com uma questão muito delicada: “com quem devo entrar na Igreja?”.

Muitas noivas me perguntam:

“Devo entrar com o meu pai, que não falo há mais de anos e nem conhece meu noivo ou com o meu padrasto com quem convivo todos os dias?”

“Como falar para o meu pai que não quero entrar com ele e sim com o meu avô que foi quem me criou?”

“Meu pai foi tão ausente que prefiro entrar com o meu irmão, a pessoa que esteve sempre ao meu lado, mas o que as pessoas vão pensar?”

“Tenho duas pessoas importantes: meu pai e padrasto, o que devo fazer?

Acredito que a noiva deve basear a decisão nos seus valores, no que é realmente importante para ela, já que é o seu casamento. Muitas vezes o seu pai biológico não é aquele que esteve ao seu lado durante a vida, e o seu suporte para todas as horas é representado por outra pessoa que não o pai. Essa pessoa tem legitimidade para ser a escolhida para entrar na Igreja, pois como diz o ditado: “pai é quem cria”.

Devemos lembrar que a cerimônia de casamento é um momento da família, importante para todos os que convivem com o casal. Portanto, flexibilidade também deve ser levada em conta, o equilibrio evita conflitos e desgastes desnescessáios. Por que nao entrar metade do corredor com o pai e a outra metade com o padrasto? Ou mesmo de braço dados com os dois?

Ao tomar a sua decisão, a noiva deve comunicar os envolvidos, de um jeito claro e verdadeiro, com respeito e propósito para resolver essa questão tão delicada da forma mais positiva possível. Quando a comunicaçao acontece de forma eficiente, é mais fácil que todos entendam e respeitem a sua escolha, sem o sentimento de ter sido deixado de fora do seu casamento!

base_MarianaPedrini

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
3 Comentários
  1. PERLA AZEVEDO, disse:

    Boa Tarde, gostaria de saber a opinião sobre entrar na igreja com o filho. Adoro meu pai, tanto que é ele que está fazendo meu casamento, mas pensei em entrar com meu filho na igreja, ele tem 13 anos.

  2. Mariana Pedrini Uebel, disse:

    Perla
    Acho uma otima ideia! Lembro de maes que entraram com o filho bebê no colo mesmo e ficou lindo! O importante é o que significa para você! Depois nos conta como foi! Bjs

  3. Karina, disse:

    O meu caso é que meu pai é ausente e meu padrasto não nos damos muito bem, ja moro com o meu noivo e pensei em entrar sozinha.
    O que vocês acham?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>