Acertar o cálculo da quantidade de bebidas para o casamento é a dúvida de muitos casais. Para ajudar nas nossas dúvidas, perguntei para quem entende do assunto, a Giuliana Ferreira da Casa Lisboa Bebidas (nossa parceira no Guia de Fornecedores), que respondeu as perguntas abaixo.

A quantidade de garrafas é uma base de informação para seu cálculo. Mas o importante mesmo é você conhecer os seus convidados! Cada festa tem sua própria história: seus amigos bebem mais cerveja ou caipirinha?  Há muitos idosos e crianças na festa? Há mais mulheres do que homens? A festa será um jantar intimista com serviço à francesa ou será uma balada na praia em noite de calor? Há muitos apreciadores de vinho tinto? Seus amigos e amigos dos pais bebem whisky ou a maioria dos convidados não bebem? Tudo isso é importante para poder calcular a quantidade de bebidas ideal para sua festa.

 

 

Depende muito do horário, da duração da festa e principalmente da variedade de bebidas que os noivos oferecerão aos seus convidados, mas na maioria das vezes em um casamento que não servirá cerveja à vontade, noturno com duração mínima de 4 horas , falamos em 1 garrafa para 2 pessoas.

 

 

Também depende, mas nesse caso o que influencia é o serviço.  Existem festas que inviabilizam o serviço do vinho tinto, como serviço de finger food. Na maioria das vezes oferecemos o tinto apenas no momento em que é servido o jantar. Calculamos 1 garrafa para 8 pessoas considerando jantar com lugar para todos os convidados sentarem.

 

 

Sendo servida à vontade , calculamos 1,5 latas por pessoa.  Se for só para quem pedir, 1 lata para 6 pessoas. Lógico que aqui precisa ser levado muito em consideração o estilo dos convidados. Se for uma festa informal em que os convidados adoram cerveja e esta for a única bebida alcóolica a ser servida, a quantidade por pessoa pode ser maior.

 

 

Calculamos 1litro para 8 pessoas. Quando tem bar de caipirinhas esse consumo diminui um pouco , mas essa é uma quantidade segura.

Outras observações importantes:

Quando há bar de caipirinhas ou drinques, a quantidade de garrafas de espumante e vinho pode diminuir um pouco.

O consumo de vinho tinto aumenta em noites frias. Se sua festa for numa noite bem fria e com jantar, o cálculo pode ser 1 garrafa para cada 6 pessoas.

Comprar por consignação é a melhor opção para quem não quer ter prejuízos com a bebida. Muitos fornecedores oferecem este serviço, ou seja, as garrafas que não forem geladas e consumidas podem ser devolvidas e o valor correspondente é devolvido para os noivos. Normalmente a assessora do casamento é responsável por fazer a contagem das garrafas consumidas no fim da festa.

 

converse com a gente
 0      1       0})
DEIXE SEU comentário
27 Comentários
  1. Daniele Tavares, disse:

    Muito bom Fê, muito bom mesmo o post.

  2. Viviane Dias, disse:

    Hummmmmmmmmmmm………………..
    Muito bom saber disso, muito útil também!
    Valeu Fer.

  3. Flá Perini, disse:

    Esses cálculos realmente são muito importantes na hora de se iniciar a organização do evento.

  4. Thábata Dantas, disse:

    E o calculo de vodca, cachaça e saque para o open bar, qual seria?!

    • Fernanda Floret, disse:

      Thábata, o cálculo de fosca, saque e cachaça quem faz é o fornecedor do open bar, precisa perguntar para eles. Eles são responsáveis por levar estar bebidas e ter até o fim da festa sem você precisar se preocupar com isso. Beijos

  5. Flávia Santana, disse:

    Muito bom o post….mais uma dica muito boa e necessária

  6. Thábata, disse:

    Obrigada Fernanda!!!

  7. Isabella Rabello, disse:

    A quantidade de cerveja não seria 1,5 garrafa por pessoa? É que 1,5 lata são 3 copos de líquido para beber a festa inteira. Mesmo com outras bebidas, achei muito pouco.

    Acho que aqui em MG o povo bebe muito, porque os cálculos que as cerimonalistas daqui fazem é bem maior rsrs

  8. Aline Garroux, disse:

    Aeee! Super útil a informação… Vai me ajudar bastante quando eu for comprar as bebidas que não estão inclusas no buffet :D

    Obrigada, fê!

  9. Dayane Souza, disse:

    Fernanda, e se o casal for evangélico e não beber assim como uma parte dos convidados, é deselegante servir bebida alcóolica para os demais e transformar o casamento numa festa que não condiz com os princípios bíblicos que o casal segue?

  10. Aline, disse:

    Minha pergunta é ao contrario da Dayane Souza, é deselegante não servir bebidas sabendo que (grande) parte dos convidados bebem?

  11. Eduardo, disse:

    Esse cálculo é pra quando a festa tem whisky, chopp e espumante? Eu só comprei uma caixa com 12, 150l de chopp e 40 garrafas de espumante para 200 pessoas. Tá bom as bebidas ou é pouco?

    • Fernanda Floret, disse:

      Eduardo, você melhor que ninguém para saber se os seus convidados bebem mais cerveja ou espumante. Não sei muito a conatgem de chopp, mas quando ao espumante, achei pouco sim. O cálculo é sempre 1 garrafa para cada 2 pessoas. Se for uma turma que não bebe muito espumante, e sim mais cerveja, poderia ter uma pouco menos de espumanente, mas não se arrisque tendo muito menos, já pensou acabar a bebida no meio da festa?

  12. Mariana Waetemann, disse:

    Olá.

    No lugar de lata de cerveja, não seria garrafas de 600?

    E vinho branco?

    Geralmente é mais pedido do que o tinto?

    Obrigada

  13. Marina, disse:

    Servir espumante apenas para brinde eh indicado ou melhor nao servir??

  14. Juliana, disse:

    Fernanda,
    Parabéns pelo site! Vou me casar em breve e ele está me ajudando muito! Contudo, estou com dúvidas em relação ao cálculo das bebidas. O casamento será para 250 convidados, no verão, à noite, serviremos cerveja, whisky, espumante e vinho tinto, para não faltar bebida, quanto devo comprar de espumante e vinho?
    Agradeço a atenção.
    Um abraço,

  15. Joanna Gadelha, disse:

    Fernanda,
    Vou servir whisky na minha festa de casamento. É necessário que eu compre algum acompanhamento, tipo energético ou água de côco?

    • Áurea, disse:

      Fernanda, minha festa será para 150 convidados 40 garrafas de espumante, 30 de vinho , 20 garrafas de whisky e mais cerveja a vontade por conta do buffet, meus amigos bebem mais cerveja e whisky, vc acha que tá bom?!

  16. Rodrigo, disse:

    Fernanda, minha festa é para 350 convidados. Estou comprando 90 garrafas de espumante, 45 de whisky e 175 de cerveja. O que você acha?

    • Fernanda Floret, disse:

      Rodrigo,
      Você quem conhece melhor seus convidados para saber melhor do que eu. Eu achei pouca garrafa de espumante (em geral é 1 para cada 2 pessoas se for servir a festa inteira, deveria ter 175 garrafas) e achei muita garrafa de whisky, só se os seus convidados são do perfil de beber muito whisky mesmo, se tiver mais homens do que mulheres na festa.

  17. Paula, disse:

    Olá, moro no sul, meu casamento será em Setembro ainda temos frio por aqui.
    Minha festa será para 200 pessoas, digamos que em torno de 50% bebe. Tenho um grupo de mais ou menos 20 amigas que bebem bastante frisante. Será servido cerveja a vontade ( garrafa de 600 ml) então, pensei em comprar 60 garrafas de frisante, 30 garrafas de whisky, 400 latinhas de energético 12 garras de vinho( poucos bebem) refrigerante, água e batidinhas tipo, morango, amarula…. é o suficiente para minha festa??w há e vai ter um tequileiro então mais uma 3 garrafas de tequila. me ajude…obrigada!

  18. adelinarei@gmail.com, disse:

    Sou a mãe do noivo, não conheço os convidados da noiva.
    O buffet fornece a cerveja. Jantar para 400 convidados.
    Tenho que comprar: espumante, vinho tinto e whisky.
    Qual a quantidade dessas bebidas devo comprar.

    • Fernanda Floret, disse:

      Olá, é difícil eu responder sem saber se a maioria vai beber cerveja ou não. Mas é como está no texto: espumante é uma garrafa para cada 2 pessoas, portanto 200 garrafas. Porém se a maioria for de beber cerveja, então podem ser menos garrafas de espumante. Para vinho tinto, 1 garrafa para 8 pessoas, portanto 50 garrafas. Mas, amis uma vez, se não for um público que costuma beber vinho, então podem ser bem menos garrafas.

  19. Gabriela, disse:

    Ola Fernanda,
    Meu casamento tera 200 convidados e a maioria
    É jovem, e o consumo das bebidas é variado.
    O buffet oferece cerveja a vontade, caipirinha
    E drinks diferentes a vontade.
    Estou em duvida na quantidade de espumante
    E wiskey. Pensei em uns 20L de wiskey, mas
    Me perdi no espumante, 60 l seria pouco??
    Obrigada!
    Gabi

  20. Anelise, disse:

    Olá, me caso no final de junho durante o dia (será um almoço) e terei 200 convidados. Desses, metade ou não bebe, ou bebe mto pouco.
    Vou servir cerveja, vinho tinto e espumante.
    Qtas garrafas de espumante e vinho preciso comprar? (Com a cerveja não me preocupo pois é o lugar que fornece e não preciso comprar separado)

    Obrigada!

  21. Ana Luiza, disse:

    Oi Fernanda! Me caso em dezembro!
    Duas perguntas minha festa é para 300 convidados…
    Quantas cervejas (long neck devo comprar?)
    (Whisky, champanhe e energético eu ja comprei)
    2 como faço a contagem no final da festa?
    Uma amiga vai fazer mim, mas ela nunca fez… conta as garrafas vazias ou as que sobraram?

    Obrigadaaaa!!!!
    Ameeeei o site!
    Tem me ajudado muuuuuito!!

  22. Carolina, disse:

    Olá Fernanda. Esse cálculo de 1 garrafa de espumante para cada 2 pessoas é feito com a garrafa de 375 ml?

    Amei seu site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

5 dicas bem simples que fazem o casamento ficar com a cara dos noivos:

Escreva seus votos pessoais: nada deixa o casamento mais com a cara dos noivos do que a troca de votos um para o outro, com palavras verdadeiras escritas do próprio punho e faladas com o coração. Dizer o que sente, mencionar algo da sua história, expressar o amor com suas próprias palavras, este sim é um dos momentos mais lindos e emocionantes de cada casamento.

 

 

 

 

       Faça você mesma:  colocar a mão da massa e dar ao seu casamento um toque feito por você. Pode ser qualquer coisa que sua habilidade permitir, o design dos convites, o buquê da noiva, o topo do bolo, as lembrancinhas da festa. Como não amar potinhos de lembrancinha com o doce favorito feito pela noiva ou por algém querido da família?

 

 

 

 

Faça cada escolha de acordo com seu próprio gosto (e não baseado no que dizem estar na moda…): qual cor escolher para decoração? As cores favoritas dos noivos, claro! E o cardápio? Tem que ter comidinhas que os noivos adorem, o mesmo para bebidas, música, docinhos, detalhes. Não gosta de bolo de casamento de nozes com pasta americana? Então não escolha este! Já teve casamento lindo com bolo de cenoura feito pela noiva e amigas!

 

 

 

Abrace sua herança cultural, preste homenagens para sua família, seus antepassados, sua história.  No casamento pode haver uma música típica para homenagear a origem dos noivos, pode ter um cardápio específico, ou pode ser sutil e lindo como escolher usar uma joia de família no grande dia, como na foto ao lado.

 

 

 

 

Conte sua história: simples detalhes fazem a diferença.  Usar seus objetos favoritos do dia a dia na decoração do casamento ou mesmo no making of, como fez esta noiva da foto ao lado que é carioca mas mora em Nova York e usou livros de ambas cidades para compor as fotos no dia da noiva.

 

 

 

 

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
20 Comentários
  1. Fê Sushi, disse:

    O nosso foi todinho assim, foi simples, e amamos namorar as fotos dele!
    Se pudesse mudaria só a micareta… rs… mas casaria do mesmo jeitinho!

    Beijos, Fê.

  2. Say I do, disse:

    Fe! Dicas otimas!
    Minha nonna que fez as lembrancinhas que foram no carro, e na festa fiz uma surpresa para todos e mandei fazer um video q contava nossa hist! Foi demais!!!

    http://www.sayido.com.br !!!!

    Bjs

  3. Viviane Dias, disse:

    Bom dia Fer!
    Estou fazendo o máximo para que minha festa seja com o nosso gosto, nosso jeitinho, que tenha parte da nossa história. Ás vezes bate muita dúvida se é viável ou não certas coisas. Acho muito importante essas dicas que você nos oferece. Obrigada!

  4. Raquel Toledo, disse:

    Olá, Fê!!
    Sempre to de olho nas dicas!!!por isso eu mesmo estou fazendo as lembrancinhas do meu casamento!!!!estão lindas!!!bjs

  5. Flá, disse:

    Oii Fê…cada dica é especial, e acho muito importante que o casamento tenha a cara dos noivos. Estou começando a planejar meu casamento e tenho pensado nesses detalhes também, hehe =)

    Beijos!!

  6. Carol de Mattos, disse:

    Ah, Fernanda… Como não amar o Vestida de Noiva e não considerá-lo a melhor referência dos sites brasileiros sobre casamento?

    Você consegue transmitir as meninas que passam por aqui diariamente toda a verdade que deve ser um casamento de verdade. Você consegue compartilhar que a regra é não ter regra.

    Não fazes idéia de como eu fiquei realizada ao ler seu post “Quando menos é mais”. Tive até que compartilhar no meu facebook (com os devidos créditos, claro)!

    Fico muito feliz em ver toda essa essência sendo difundida por você com tanto carinho…

    Parabéns pela maneira com conduz suas palavras. São todas esclarecedoras e incríveis!

  7. Luciana Teixeira, disse:

    Ótimas dicas!! Acho super importante o casamento ser a cara dos noivos, ter o jeito, coisas que quando as pessoas baterem o olho dirão: “Nossa isso é a cara deles!!!”
    Meu casamento será só na igreja, sem festa infelizmente! Mas fazemos questão da igreja pq frequantamos a missa juntos todos os domingos e isso mostra bem o que somos, não fazia sentido não casar na igreja!

    Fer, tenho uma dúvida, já reparei que muitos noivos se casam de tênis, achei o máximo!! Meu noivo tem um estilo muito único sabe? Alargador, tatuagens… Sapato não combina nada com ele! Vc acha que fica “estranho” se ele se casar de tênis? É pq nosso casamento será na igreja, as 20hs, e a maioria de noivos que vejo casando assim são fora da igreja!
    A cara do meu noivo é casar de tênis (mas não qualquer tênis né?? Pensei num all star azul, que marca o início do nosso namoro quando eu mandei uma msg pra ele dizendo: “estranho é gostar tanto do seu all star azul…”) rsrs!!

    Bjos, amo demais esse blog, acho que já disse isso mil vezes! rsrs!!!

  8. Thaís Ferreira, disse:

    Gostaria de ver mais dicas de faça você mesmo por aqui, meu casamento será cheio de coisas feitas por familiares, a começar pelo buffet que será feito pela minha sogra. Entre outras coisas pois não queremos e nem temos muito para se gastar…

    obs: Luciana Teixeira ameiiii rs… all star é o maximo ainda mais com um significado desses!

  9. Lilian Gomes, disse:

    Realmente faz toda a diferença
    espero seguir todas essas dicas ;)

    um beijo

  10. Lívia, disse:

    Olá!
    No meu casamento, que ocorreu dia 15 de outubro deste ano, eu fiz várias coisas! Forminhas, caixinhas dos bem casados, plaquinhas com frases de músicas para colocar nos docinhos, cordões de fotos (nossas e dos convidados), amarrei lacinhos nas bolinhas de sabão… ficou tudo lindo e todos disseram que viam o meu toque em toda a celebração!
    Ah, mandei as fotos esses dias para a Fê, se ela postar, vocês poderão conferir!
    Beijos

  11. Ge Martins, disse:

    Legal Fe, muito muito mesmo!
    Esse post acabou de resumir tudo o que nós comentamos no post do “menos é mais” que vc fez semana passada e todo mundo adorou!
    Ficou um mini guia prático de 5 dicas super adequadas pra quem está se preparando pra casar!
    Na próxima semana completo 5 meses de casada e não consigo “desmamar” do blog, rsrs… Amo muito!
    Bjs.

  12. Anna Beatriz friedl, disse:

    Qnd me casar (daqui a uns dez anos!), pretendo usar nos cabelos as estrelinhas q a Sissi usava, pois minha família é austríaca!
    Assunto relacionado a este, e polêmico, é o fato dos noivos não frequentarem a Igreja, não terem aquela religião, mas msm assim subirem ao altar. Na minha opinião, não é verdadeiro!!!

    Ah! Estou aqui tds os dias, n comento p n importunar!

    Bjs!

  13. Ra, disse:

    Olá meninas, eu tbm fiz vááááriaa coisas para o meu casamento. entre elas: potinhos de doce como lembrancinha, convites, porta guardanapos, decoração das mesas, docinhos, entre outrros… e o bolo foi feito pela minha prima!! Todos amaram e eu fiz td com mto carinho e descobri que gosto de coisa manuais! rsrrsr
    O valor gasto de materiais saiu beeem mais em conta do que se tivesse encomendado através de fornecedores.
    Mas td isso deve ser feito por noivas que gostem desse tipo de trabalho, que tenham tempo de sobra, e principalmente amor por aquilo que está fazendo, pois tem pessoas que não tem o menor jeito e dom para tal tarefa!

    Bjos

  14. Anna Maria G. Rizo, disse:

    Oi Fernanda!!! Estava lendo este post e vi sobre a herança cultural. Meu casamento foi em agosto deste ano, minha família é de origem ucraniana e como é de costume em casamentos ucranianos a familia receber os noivos recem casados com pão e sal, sendo uma forma de desejar que nada falte no casamento, no meu caso não foi diferente: fomos surpreendidos ao entrar no salão, nos deparamos com a minha mãe segurando o pão e o sal e minha familia ao redor desejando ( em ucraniano) que a familia que acabamos de constituir prospere por muitos anos… Foi um gesto tão bonito e os convidados acabaram ficando curiosos sobre o que estava acontecendo com isso minha irmã acabou passando por todos os convidados oferendo o pão e contando sobre a tradição. Todos os nossos amigos comentam com a gente sobre como foi bonito manter esta tradição no nosso casamento ( na igreja, foi celebrado mesclando costumes ucranianos e uma cerimonia tradicional de casamento).
    Beijos

    Anna

  15. Flávia Santana, disse:

    Muito legal a idéia penso em mesclar nossas origens..Já temos uma peça única e exclusiva que saiu linda que é nosso filho , sou de família nordestina e ele de familia oriental..rsrs

  16. Danielle, disse:

    Fe:
    Tenho uma duvida sobre “trocar votos” no hora da cerimonia.
    Meu casamento sera no local da festa.A cerimonia sera somente no civil.Para a cermonia nao ficar tão “fria” ,meu padrasto,que é radialista vai citar uma passagem da bibília e dizer algumas palavras.
    Estou na maior duvida,se cabe trocarmos votos eu e meu noivo…se fizermos isso,não vai ficar “too much” ?Tipo,coisa de mais na cerimonia?Nossa cerimonia tera tudo normal,entrada dos padrinhos,daminha…
    O que vc acha?

    Bjks
    Dani Scarpelli
    Dani

    • Fernanda Floret, disse:

      Danielle, eu particularmente não acho “too much” não, acho perfeitamente cabível. Eu faria sim os votos. Casamento é casamento. Beijos

  17. Luciana Teixeira, disse:

    Obrigada pelo incentivo Thaís!!! É bom ver que as pessoas não acham “usar tênis na cerimônia”, tão absurdo!!! Na minha casa todo mundo acha que vai ser horrível, isso me deixa triste!

    Fer, te fiz uma pergunta lá em cima e vc naum respondeu! :(

  18. Danielle, disse:

    Fe:
    Obrigada! ; ) Vamos fazer os votos!!!Depois que casar,mando o video pra vc!; ) Amo seu blog!Não vivo sem ele nunca mais!rsrs Nem depois que eu casar!Thanx!

    Luciana:
    Meu noivo,tb tem tatuagem,e usa alargador…vai casar de all star amarelo!O pajen tb vai de all star amarelo!
    Bjs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Semana passada falamos sobre a importância de um contrato bem redigido. O post foi ótimo mas e se mesmo assim você tiver um problema com um dos seus fornecedores? A Dra. Lívia Vital Bueno continua abaixo este assunto importante.

Por: Dra. Lívia Vital Bueno

Depois das observações acerca da melhor forma para se fechar um contrato com os fornecedores, é importante destacar que alguns imprevistos podem surgir durante os preparativos para o grande dia. Passemos, portanto, a discutir sobre o que fazer diante de um problema que poderá atrapalhar a festa.

Conforme afirmado no post anterior, o contrato é o instrumento que formaliza os direitos e obrigações dos contratantes. Por essa razão, ele tem força de lei entre as partes (com exceção das cláusulas abusivas que podem ser sempre revistas ou até mesmo nulas). Assim, se não houver abusividade, o contrato terá força vinculante, ou seja, cada contratante fica ligado ao instrumento, sob pena de execução ou de responsabilidade por perdas e danos.

Suponhamos, contudo, que apesar de todas as cautelas terem sido observadas, no curso dos preparativos os noivos percebem que algo não ocorrerá da forma acordada, como no exemplo ilustrado no 1º artigo. Na situação ali descrita, o buffet contratado pelos noivos não só se comprometeu a fornecer as comidas que seriam servidas na festa, como também, e especialmente, a realizar o casamento em um salão que estava em obras à época da assinatura do contrato.

Sabendo-se que a boa-fé é um dos princípios fundamentais de qualquer relação contratual, esperava-se que o próprio buffet, ciente de que o local não ficaria pronto a tempo, oferecesse outro espaço para a realização da recepção. Nesse caso, como esse fornecedor nada fez, o casal optou por contratar outro e processar o causador do dano. Entretanto, ao invés de anteciparem valores para concretizar a realização do sonho (valores esses que eventualmente só seriam recuperados depois de um longo processo judicial), os noivos poderiam ter adotado a opção descrita no 3º item abaixo, que se mostraria menos onerosa e muito mais ágil.

Vejamos três situações e soluções distintas:

1ª.  Os noivos estão com budget definido e com os recursos financeiros contados, por isso, mesmo percebendo que algum fornecedor não cumprirá o pactuado, ficam aparentemente sem saída, por não terem condições de contratar outro fornecedor para suprir o descumprimento do contrato. Nessa hipótese, evidentemente, o casal que tiver esse tipo de complicação terá direito de pedir em juízo a reparação dos danos materiais (valores gastos) e morais (abalo psicológico pela decepção sofrida em uma das datas mais importantes da vida do casal). Essa, no entanto, não é a melhor saída para quem ainda pode evitar que os danos ocorram.

2ª. Os noivos possuem condições financeiras para driblar os imprevistos e, notando que um fornecedor não cumprirá o contrato, buscam outro prestador de serviços antes da realização do evento, evitando prejuízo à festa. Nesse caso, o casal terá o direito de requerer a reparação apenas dos danos materiais sofridos em razão da falha do fornecedor inadimplente. Essa, todavia, também não parece ser a melhor solução.

3ª.  Os noivos notam que algum fornecedor efetivamente descumprirá o contrato e, antes que o dano ocorra, valem-se do Judiciário para que a recepção dos convidados seja realizada exatamente do jeito esperado. Para tanto, basta a propositura de uma Execução de Obrigação de Fazer com Fixação de Multa Diária, para que, por meio de uma ordem judicial rápida, o próprio fornecedor inicialmente contratado seja obrigado a entregar aos contratantes o produto ou o serviço no mesmo prazo e com as mesmas especificações fixadas. Essa, sem dúvida, é a melhor e mais rápida alternativa.

Lembrem-se sempre: as obrigações nascem para ser cumpridas, essa é a regra. Não sendo cumpridas, cabe à parte prejudicada optar pela maneira mais eficiente para solucionar a questão, preferencialmente antes que se onere ainda mais o casamento e seja prejudicada a recepção dos convidados.

Lívia Vital Bueno é advogada no escritório Donnini & Fiorillo Consultores Jurídicos e Advogados Associados. Para entrar em contato com ela: liviabueno@donninifiorillo.com.br

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
19 Comentários
  1. AnaLu, disse:

    Essas dicas são fundamentais Fê!!! Muito obrigada! =D

  2. Rosemeire Arem, disse:

    Muito bom, realmente a terceira opção é a melhor.
    Parabéns mais uma vez Dra. Lívia, excelente explicações.
    beijo
    Rosemeire Arem

  3. Nani, disse:

    Ótimo post! Tenho uma dúvida: hoje em dia estão acontecendo muitas promoções e algumas noivas são contempladas para ganhar itens do grande dia (muitas vezes em troca e publicidade gratuita), o que é uma imensa felicidade mas pode se tornar uma dor de cabeça. Apesar de ser um “presente”, faz parte de um sonho e nada pode dar errado. Como fazer caso o presenteador não cumpra exatamente com o que foi ofertado?

  4. Deisy Santana, disse:

    Olá, é minha primeira vez por aqui e adorei o blog, a partir de hoje vou virar seguidora.
    Quanto ao post, discordo da 3º opção ser a melhor, talvez do ponto de vista legal até seja, mas do ponto de vista psicológico para mim é a pior. Apesar do orçamento apertado eu preferiria contratar outro fornecedor. Obrigar um fornecedor a cumprir um contrato pode causar um desastre. No caso de um buffet, por exemplo, como “retaliação” eles poderiam servir comida fria, cerveja quente ou deixar de servir algo que foi acordado . E o casamento é um dia único, não há processo judicial nem dinheiro que pague se algo der errado, principalmente em relação ao buffet.

  5. Hylea, disse:

    Oi Fer!
    Muito pertinente esse novo post!
    Como advogada e assessora, sempre dou esses toques para nossas noivinhas! Muitos fornecedores costumam ter contratos abarrotados de cláusulas que asseguram somente o direito deles, mas nada dizem a respeito dos direitos dos noivos, em caso de descumprimento contratual e até mesmo em caso de força maior, algo que possa, por ventura, tirar o brilho do grande evento!!! Parabéns, mais uma vez, pelo seu tralho e preocupação com nossas noivinhas de todo Brasil!!

  6. Milene Szaikowski, disse:

    Oi, Fernanda, nada a ver com o post. Mas você sabe onde encontrar sparkles em Nova York, em que tipo de loja?

    bjos

  7. Maria Antonia, disse:

    Ehh…esse post me fez lembrar o imprevisto que eu tive com o atraso dos móveis no dia do meu casamento. Um susto enorme!
    Incrìvel como aqui podemos encontrar todos os tipos de posts super úteis para as noivas!!! ;-)
    ótimas dicas!

  8. Flávia Santana, disse:

    Parabéns Dr. Livia muito bom seu post sempre com posts claros e bem explicados..Muito Obrigada por compartilhar conosco essas informações!!!
    Fê por isso que indico sempre seu blog tem sempre uma dica pra td..parabénssss

  9. Cupcake Brasil, disse:

    Como sempre claros, diretos e completos posts para esclarecer nossas duvidas!
    Parabens Livia!!!
    Beijao

  10. Filipe de Santa Rosa, disse:

    Texto muito bem redigido e com orientação objetiva e correta. Embora o casamento seja uma data em que se espera somente muita alegria, é bom que haja um preparo caso alguma coisa não saia como o previsto. Parabéns, Dra. Lívia!

  11. Alessandra, disse:

    Deyse,
    Essa “retaliação” do buffet justificaria ainda mais a ação de indenização…Mas como noiva-advogada que sou, tb accho que a 3a opção é que pode dar mais dor de cabeça..

  12. Giu, disse:

    Como noiva-advogada, também me espantei com a idéia de que a 3ª opção seja a melhor… Além do que, nós advogados sabemos que no Brasil é muito comum “ganhar e não levar”, isto é, o juiz pode até antecipar a tutela (o que não necessariamente vai acontecer, ele pode indeferir, se não houver fartas evidências de que o contrato será descumprido) e a empresa não ser citada a tempo da decisão judicial, ou ainda, simplesmente continuar descumprindo-a. Infelizmente, no Brasil as sanções são levíssimas e receber de um mau pagador é uma via crucis.

    Melhor mesmo é entrar em contato com o fornecedor, de preferência por escrito (acho até que um e-mail pode ser mais válido do que uma notificação extrajudicial, devido ao tom mais agressivo e à impressão que isso pode causar, gerando ainda mais animosidade por parte do fornecedor), e colocar os pingos nos iis, deixando bem claros os itens contratados, horário de chegada, duração dos serviços, aqueles detalhes que foram combinados em reuniões e não estão no contrato, o que vc não quer que ele faça de jeito nenhum, etc.

    Se tiver assessora, mesmo que seja apenas para o dia, ela deve estar totalmente a par do problema e já se programar para lidar com ele. Ex.: ter uma lista de fotógrafos e DJs para os quais ligar caso o seu não compareça, ter o telefone de uma empresa que entregue bebida caso falte a do buffet, etc.

    Por fim, minha opinião pessoal é de que os noivos, mesmo com orçamento apertado, ao perceberem que terão problemas sérios com relação a um fornecedor, devem começar a procurar outro antecipadamente e até tentar rescindir o contrato de forma amigável (que não quer dizer que as partes vão adorar rescindir, mas sim que elas não precisarão recorrer ao judiciário), pois assim, embora provavelmente não seja possível receber todo o dinheiro de volta, pelo menos uma parte razoável poderá ajudá-los a contratar outro fornecedor para substituir o anterior.

    Boa sorte, noivinhas!

  13. Lívia Bueno, disse:

    Nani, a sua dúvida é muito interessante e comum.
    As regras são as mesmas nesse caso: uma vez feita a proposta da promoção e aceita pelo contratante, a oferta não só obriga o fornecedor a cumpri-la, nos moldes combinados, como também integra o contrato que vier a ser celebrado.

  14. Bebeta Schiavini, disse:

    Antes de ser Assessora e noiva (que fui) eu sou advogada e realmente a 3. opção pode ser uma alternativa somente na teoria, pois bem como disse a leitora Giu, na prática isso pode tornar-se uma “via crucis”. Com a lentidão de nosso Judiciário, é provável que o casamento aconteça antes mesmo do fornecedor processado ter sido citado!
    Melhor mesmo é pesquisar bem e procurar referências antes de contratar os forncedores do seu casamento, além de LER todos os contratos e solicitar alterações nas cláusulas caso não estejam claras ou não estejam de acordo – sem receios ou vergonha!
    Fornecedor que não tem nada a temer e é idôneo, estará sempre aberto ao diálogo.
    Boa sorte a todas!
    Bebeta Wedding Planner

  15. Lívia Bueno, disse:

    Bebeta, seu comentário é extremanente pertinente.

    Sem prejuízo do afirmado no post, concordo com você e com os comentários da Giu (que indicou boas alternativas extrajudiciais que podem perfeitamente ser adotadas) no sentido de que o diálogo é sempre uma ótima opção, mas que infelizmente algumas vezes não funciona.

    Como afirmei no primeiro artigo, a análise e a compreensão do contrato são fundamentais para que sejam evitados maiores problemas, que vez ou outra podem surgir.

    Assim como acontece com o próprio casamento, cada caso é único e deve sempre ser analisado de forma individualizada.

  16. Lívia Bueno, disse:

    Ops! Cometi um erro de digitação no último comentário: onde está escrito extremanente, favor ler extremamente!

  17. Natália Barbosa, disse:

    Olá! Não sei se podem tirar minha dúvida.
    Fechei um contrato de casamento, mas meu ex noivo e eu terminamos. Ao cancelarmos a festanque já estava quase toda paga o salão disse que não devolveriam o dinheiro.
    Realmente no contrato vem dizendo que eles cobram 50% de multa em cima do valor toral e não devolvem o dinheiro, fica com o crédito para uma próxima festa. Isso está correto ou me aconselham colocá-los na justiça? !

    Obrigada,
    Natália Barbosa

    • Fernanda Floret, disse:

      Natália, eu não sou advogada mas para mim se vocês assinaram este contrato, então está claro que o buffet tem direito a 50%, afinal este foi o acordo de vocês, é para isso que contrato existe, para estar bem claro o acordado entre ambas as partes. Se vocês assinaram o contrato, significa que concordaram com a cláusula ali escrita. Beijos

  18. Natália Barbosa, disse:

    Eu até concordo, porém pelo que pesquisei na internet a porcentagem que eles estão cobrando é absurda, pois o máximo que se cobra é 10%. Mesmo que eles não devolvam, penso que está abusivo. Mesmo assim obrigada pela ajuda. Beeijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>