Falamos sobre a questão de mesas reservadas num post anterior, e muitas leitoras comentaram sobre o problema de mesas ocupadas por um casal, fazendo com que grupos de 8 amigos não consigam sentar juntos, e assim por diante. Este é o gancho perfeito para falar de uma nova tendência já acontecendo nas festas descontraídas e bacanas de São Paulo: as mesas em tamanhos variados. Numa festa você tem aquela turma do trabalho com 16 pessoas, aquele casal amigos do seu pai que não conhece ninguém, aquele grupo de 4 amigas da sua academia e assim por diante. Que tal então mesas bistrô de 2 lugares, mesas de 4, mesas redondas tradicionais de 8 e mesas comunitárias de 16 lugares, tudo de forma harmônica pelo salão? Já publicamos um casamento assim aqui no blog, veja aqui e reparem como haviam  mesas bistrôs, mesas de 4, lounges com sofás e mesas de tamanhos variados. Isso quebra a monotonia das mesas redondas todas iguais e resolve o problema do casal que não quer ficar constrangido ocupando dois lugares de uma mesa enorme! 

Daí lembrei de um livro que tenho mostrando justamente esta proposta de criar ambientes de forma com que os convidados se sintam mais à vontade, e que mesmo para uma festa grande, o ambiente pareça íntimo. Reparem na foto: o layout inicial com mesas redondas todas iguais com 10 lugares, e a segunda proposta de layout, com mesas de 4, 6, 8, 10 e 12 lugares e sofás delimitando a pista de dança.

Nada contra as festas com mesas redondas todas iguais, principalmente para os casamentos clássicos, só quis apresentar uma opção a mais! Aliás, eu sou a única que não se importa em sentar a mesa com pessoas que não conheço? Sempre vejo como oportunidade de conhecer pessoas novas e interessantes! Vou contar uma história: uma vez fui num casamento de uma amiga em BH, e eu não conhecia mais ninguém, sentei na tal mesa de 8 lugares ocupando dois lugares, eu e meu marido, rs. No dia seguinte nós íamos para Ouro Preto e comentamos isso com as pessoas que estavam conosco na mesa. Resumindo a história: havia um morador de Ouro Preto na mesa e ele nos passou dicas incríveis da cidade, foi até nosso “guia turístico” por lá, nos levou em restaurantes divinos fora do circuito dos turistas e virou amigo. Muitas leitoras do blog me convidam para os casamentos e eu nunca conheço ninguém além da noiva, mas sempre tenho histórias ótimas de conhecer novas pessoas nas tais mesas redondas. Mas se tem uma mesinha de dois lugares ou lounges, com certeza os convidados não interessados em interagir e fazer novas amizades vão se sentir mais à vontade!

Foto do livro: “Fête – The Wedding Experience”, Jung Lee

converse com a gente
 0             10})
DEIXE SEU comentário
23 Comentários
  1. Giu, disse:

    Fê, acho que em grande parte isso acontece por uma questão de bolso, mesmo. É difícil (ou melhor, é menos comum) que o casal esteja disposto a gastar com o aluguel de mesas de tamanhos e formatos variados, se na maioria das vezes o buffet já oferece as tais redondas para 8 ou 10 lugares. Mas quando os noivos querem, ah!, aí fica lindo assim, que nem vc acabou de postar, rs!

  2. Cássia Pereira, disse:

    Excelente ideia! Assim os convidados se acomodam da maneira que for mais conveniente para cada um, além de ficar uma festa diferente das demais!

  3. Grazi, disse:

    Olá!
    Amei o post, meu casamento vai ser assim, vários tipos de mesa e não somente tamanhos variados, mas materiais diferentes também. Meu noivo sempre bateu nessa tecla, que a festa tem que ter movimento, então vão ter lounges, sofás e até lareira (já que vamos casar no inverno)..
    beijo!

  4. Alessandra, disse:

    Eu curto bastante essa ideia. Acho muito desagradável sentar em mesas que não conheço as pessoas.

  5. Sarah, disse:

    Muito bom este post!

    Fernanda, vc vai postar fotos do casamento da Carol (na fazenda paineiras)? 😉 desculpa insistir! É que foi tão lindo, tão inspirador. Enfim, espero que sim!

    Um abraço, querida! Sou fã do vestida de noiva e do vestida de mãe!

  6. Priscilla, disse:

    Oi Fer. Adorei o post, já salvei a imagem para mostrar para minha cerimonial e para o pessoal do buffet. Giu, aqui no Paraná não temos muito este hábito de mesas diferentes, mas eu pedi para o buffet providenciar alguns tampos nestes tamanhos diferentes. Assim, como vou aproveitar as mesmas mesas,não me cobraram nada a mais e as outras noivas da cidade amaram porque vão poder aproveitar também! beijos à todas

  7. Janaina, disse:

    Nunca tive problemas em sentar perto de quem não conheço, até porque gosto de conhecer gente nova e de conversar, mas no último casamento que fui (devia ter em torno de 450, 500 pessoas), sentei com meu noivo em uma mesa redonda para 10 pessoas. Eu não conhecia ninguém, nem os noivos! Fui porque minha sogra implorou – ela queria que eu representasse a família dela. Até aí tudo bem. Só fiquei chocada porque a noiva não reservou mesa para os padrinhos e a confusão se instarou. O irmão dela (padrinho) não encontrava nenhuma mesa para sentar e quando dei por mim estava sentada ao lado dele e da madrasta da noiva. Ele estava muito nervoso e não parava de reclamar de cansaço (tinha chego com a família inteira de viagem horas antes, a cerimônia durou horas – ela atrasou no minímo duas! E além disso não achava uma mesa para comportar a esposa, filhas e a madrasta!). Eu não sabia onde enfiar a cara. Eles não esboçaram nenhum sorriso durante a festa inteira, nem nos cumprimentaram e só sabiam dizer que eram parentes e PADRINHOS dos noivos. A gente mal jantou e foi embora. Não esperei nem liberarem a mesa de doces… nem dei um abraço nos noivos (vergonha).

    Depois dessa, passei a pensar seriamente em providenciar umas mesas diferentes para esse tipo de caso.

  8. Flavia, disse:

    Oi Meninas,
    Eu também estou neste dilema, pelos mesmos motivos que vocês.
    Mas eu fui a um casamento, que eles dividiram os convidados em cores, por exemplo: amigos do trabalho dele cor verde, amigos do trabalho dela azul, família vermelho… assim chegando na festa as pessoas acabavam sentando próximo das pessoas que conheciam…sem forçar a barra.
    Eu achei muito legal esta idéia.
    E estou pensando em fazer no meu,
    O que vcs acham?

  9. Lyanna Bezerra, disse:

    Fernanda sou a favor tanto das mesas de tamanhos variados (e de formas tb), como arranjos variados. O comum são 2 tipos de arranjos para mesas (1 alto e o outro baixo), tenho visto (pouco ainda), arranjos de 3 a 5 tipos com essa proposta de decoração de vários tipos de mesa.

    http://www.noivadeevase.wordpress.com

  10. lim, disse:

    Li as dicas do post anterior e concordo que colocar menos mesas mantém a festa movimentada, evitando as mesas vazias que deixam a festa “micada”.
    No meu caso, vou servir jantar empratado, então todos precisam de lugar pra se sentar!
    Fiquei preocupada, alguém tem alguma sugestão?

  11. Taisa, disse:

    Fernanda que post maravilhoso!!! Ajudou demais!!! Essa questão de mesas é sempre delicada, ainda mais quando as famílias não se conhecem muito bem! Minha decoradora propôs esse layout e confesso que fiquei preocupada, no começo…Mas depois percebi que aproveita melhor o local, fica lindo e atende a todos.

  12. laise, disse:

    Fernanda, morro de curiosidade de saber por que não se pode ocupar as cabeceiras das mesas… me parece um desperdício de espaço! Rsrs

  13. Gabriela, disse:

    Adooorei o post. O meu casamento terá mesa e cadeira para todos os convidados, pois terá serviço à francesa, mas terei mesas para 4, 6, 8, 10 e 16 pessoas, além de lounges, acredito que assim ficará mais bonito e mais fácil de acomodar os diversos ‘grupinhos’. Realmente terei q gastar mais para alugar mesas, já que apenas as redondas estariam inclusas no salão, mas o custo é bem baixo para a diferença q acarretarrá. Assim eu espero : )

  14. Denise, disse:

    Fê,

    concordo com vc!!
    nunca tinha pensado nisso, mas vi alguma decorações com mesas redondas, quadradas, coletivas, para 4, 6, 8, 20… e achei um máximo! Fora que eu acho que dá mais dinamismo para a festa!

  15. Mariana Gianini, disse:

    Adorei! No nosso casamento está incluso mesas redondas com 8 lugares + lounges. Vou conversar com a decoradora para distribuir mesinhas com 4 e 2 lugares.
    Fê, eu também adoro fazer amizades, em casamentos principalmente, todos estão descontraídos, é muito bom!

    Beijosss

  16. Aline, disse:

    Adorei a idéia…meu Buffet só ofereceu mesas quadradas e redondas…será que se eu mesclar elas já dá um efeito melhor para a festa??

    Beijos!!
    Amo o blog!

  17. Thaísa Wagner, disse:

    Que dica boa! Vou ver se consigo fazer mesas menores! Eu tbm nao me importo em sentar com pessoas desconhecidas, mas tem gente que nao deve gostar mesmo!

  18. Flá Perini, disse:

    Esta foi exatamente a proposta que adotei em meu casamento que ocorreu em 24/03/2012…
    A composição em diversos tamanhos ajudou em muito a criarmos os grupos de afinidade.. desde os parentes até os amigos próximos… E o retorno foi muito positivo, todos que conversaram conosco após a festa disseram que adoraram o lugar que estavam, que conversaram durante todo o jantar! isso foi muito bom…

  19. Thays, disse:

    Nossa, que ideia ótima! Além de resolver o problema de quando o grupo é menor (algumas pessoas realmente ficam incomodadas, fazer o que né?), parece estéticamente tão legal.. Pena eu já ter reservados as mesas com a decoração, se não faria isso, só optei por redondas e quadradas.. Mas todas de oito.

  20. Daniella MB, disse:

    O problema no meu caso é o aproveitamento do espaço. Meu casamento terá cerca de 600 convidados e já está super difícil achar lugar pra sentar todo mundo. Imagina se for variar as mesas. Acredito que funcione apenas para casamentos menores, ou em que os noivos não queiram sentar todo mundo.

  21. Mariana, disse:

    Acho essa sugestão ótima! Meu casamento será para poucos convidados e essa foi a primeira sugestão do acessor fazer mesas de tamanhos variados, no começo achei estranho porque nunca tinha visto essa proposta e eu quase sempre sento com estranhos sem problemas, mas conversei com alguns convidados sobre isso e eles gostaram da ideia, uns porque podem sentar todos juntos num grupo grande e outros porque tem mais privacidade.

  22. Pingback: Decoração Vermelha | Vestida de Noiva | Fernanda Floret | Casamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Para quem não viu, esta semana participei o site Ser Sustentável com Estilo, dando uma entrevista para Chiara Gadaleta sobre como ter um casamento dos sonhos mas com menor impacto no meio ambiente. Os detalhes do nosso bate papo vocês conferem no vídeo abaixo:

PS: a mudinha de pimentinha que mostro no vídeo é da Le Petit Vert, a cerâmica com plantinhas é da Bothanica Paulista e a caixinha em papel semente da Sushi com Macarrão

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
13 Comentários
  1. Dalila, disse:

    Ficou lindo o vídeo, mas eu queria era ver seu álbum de casamento de novo hehehe

  2. , disse:

    Fê,

    Já tinha te dito, mas digo de novo…rs.
    O episódio ficou ótimo! Parabéns!

    E obrigada pela força! Você é muito querida!

    Beijão!

  3. Daniela, disse:

    Fernanda,
    Acompanho seu blog há muito tempo, mas esta é a primeira vez que eu posto aqui.
    Adorei as dicas! Eu já mandei fazer meu convite em papel semente, mas não tinha pensado em privilegiar os arranjos plantados. Acho que seguirei esta dica! Outra dica bacana seria pedir para o buffet direcionar todo o lixo orgânico para compostagem. É uma forma de produzir menos lixo e ainda gerar adubo natural!
    Abraços,
    Daniela

  4. Grace, disse:

    Fer adoreeei as dicas!
    já estou repensando nas lembrancinhas dos convidados….
    Bjs!!

  5. Gabriela, disse:

    Amei o video…

    antes de eu marcar minha data já tinha me decidido por fazer um casamento ecológico, pq a natureza é nosso bem mais precioso.. além disso, como estudante de Engenharia Ambiental, sou bem consicente dos problemas…

    bjs

  6. Ge Martins Bueno, disse:

    Fe, ótimas dicas!
    E vc anda mesmo arrasando nas entrevistas e participações nos programas, hein?!
    Parabéns! Adorei seu cantinho, muito charmoso!
    bjs.

  7. Cibele, disse:

    Fê!! ficou muito legal a matéria. Deu pra ficar babando nos noivinhos que vc coleciona.
    A ideia das lembrançinhas eu já tinha pegado no seu blog e já ate encomendei e o papel semente achei por acaso outro dia e tb já fechei qse toda a papelaria.

    Muito boa suas dicas! Parabéns!!

  8. Ana Lígia, disse:

    Fe,

    Onde posso encontrar referência para o calculo de neutralização de carbono para festas?
    Adorei as ficas! As suculentas no vasinho estão uma graça! :)

  9. Amália, disse:

    Onde vc comprou aquele ” LOVE” atras de vc?

    • Fernanda Floret, disse:

      Amália, comprei em alguma edição da Casa Cor em São Paulo, não lembro de qual loja é infelizmente…. beijos!

  10. Jayla, disse:

    Super curti 😀 gostei demais da idéias das mudinhas de lembrancinha hehehe’

  11. Juliana, disse:

    Fernanda, adorei as dicas!!! Vou adotar!!! Muito importante mesmo pensarmos no meio ambiente!!!
    Acompanho o blog a pouco tempo, e já amo!!!
    Parabens!!! O blog é lindo!!!
    Bjs

  12. Cecília Zarth, disse:

    Fernanda, voltei nesse post teu para divulgar o trabalho de um pessoal aqui de Porto Alegre que tem uma proposta bem alternativa para a alimentação, principalmente pra quem está preocupado em reduzir os impactos ambientais no dia do casamento. https://www.facebook.com/ateotalo é o Coletivo Até o Talo. Aqui vai também um vídeo delas, arrecem saído do forno, de uma receita de um strogonoff vegano! https://www.youtube.com/watch?v=BGIvcsMAlRc&feature=player_embedded
    abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Outro dia recebi um e-mail de uma noiva precisando de uma solução para o problema: como reservar os lugares nas mesas para o casamento sendo que pais são separados e não se dão, pessoa X não pode ficar perto da Y, pessoa Z tem que ficar longe da W mas perto da Y… a solução é não fazer mesas reservadas!

A gente passa horas nos blogs americanos vendo aquelas mesas com lugares marcados para cada convidado, sempre de forma criativa, e queremos implementar por aqui, mas o fato é que para a maior parte dos nossos casamentos não combina: não faz parte da nossa cultura, as pessoas não gostam de ser mandadas onde sentar, invariavelmente as pessoas vão acabar mudando de lugar durante a festa, vai ter os que ficarão chateados com os noivos por estar num lugar “ruim”, vai ter a tia brava porque achava que tinha que sentar junto na mesa dos noivos e aquele casal de amigos que brigaram no dia anterior e vão precisar sentar separados, fora que você vai precisar de mais recepcionistas para encaminhar cada um para seu devido lugar, já que as pessoas não estão acostumadas a procurar e respeitar seus lugares sozinhas.

Para os casamentos com buffet americano ou coquetel, finger food, menu degustação, não faz sentido nenhum ter lugar marcado, já que estas festas são mais livres, descontraídas, com alguns dançando, outros comendo, outros conversando de pé… Já para casamentos mais clássicos e com serviço à francesa, em que os convidados passarão mais tempo sentados comendo, pode fazer mais sentido ter mesas reservadas, assim como mini weddings e jantar de noivado.

Daí lembrei deste post da Suzana Galvão no blog Cultivando Elegância sobre o assunto, que vale a pena ler. Ela ainda nos lembrou de que a mesa dos noivos e família, mesa enorme e lindamente decorada, normalmente fica a maior parte do tempo vazia, já que estas pessoas ficam circulando pela festa o tempo todo. No casamento da filha dela não teve mesa reservada pra ninguém, e quando perguntam onde sentar, ela respondia “em qualquer uma, fique à vontade” – como não amar??

No meu próprio casamento mesmo teve mesas ao lado da pista reservada para os padrinhos, mas teve uma que ficou vazia o tempo todo já que os padrinhos ficaram literalmente o tempo todo na pista – se uma mesa ficar vazia por 40 minutos, peça para a assessoria tirar a plaquinha de reservado e liberar a mesa, muito mais bacana! Na dúvida de como reservar lugares, não reserve. Na maioria das vezes uma boa festa é uma festa com menos regras.

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
54 Comentários
  1. Patrícia Bueno, disse:

    NOSSAAA, DEU MEDO AGORA!!! Estava há poucas horas procurando posts sobre isso por aqui… e fiquei naquela indecisão, do nada você escreve este post!!!!
    Será que está até lendo pensamentos??!?!
    Abraçossss

  2. Tamara Barbosa, disse:

    Fê,
    Posso fazer um comentário?
    Recomendamos (e muito!) que em alguns casos os lugares sejam setorizados. É uma excelente forma de “juntar” ou “separar” as turmas, e não é necessário aumentar o número de recepcionistas de forma assustadora.
    Uma boa assessoria saberá como fazer… rs!
    😉

    Beijo querida!

  3. Bruna, disse:

    Super concordo… muito chato isso de marcar lugar antes; ninguém se sente bem!

  4. Dalva Manholer, disse:

    Fantástico…disse tudo…sobre mesas reservadas…
    Hoje em diante trabalho na seguinte forma… setorizo lugares , mas em aberto …reservo mesas para as famílias e amigos , sempre colocando lugares a mais…cada um senta onde quer, mas dentro do espaço reservado para família NO /NA ou amigos…tem funcionado ..ficam todos juntos mas em liberdade de escolha para sentarem com quem quiser.
    abs

  5. Paula Mouzinho, disse:

    Concordo super!
    No meu casamento reservei mesas para os mais velhos já que não tinha mesas para todos os convidados (foi finger foods e coloquei mesas para metade da festa).
    Nem metade das mesas ficaram ocupadas!
    Principalmente porque o buffet tinha dois andares e as mesas estavam no térreo e a pista era no superior!
    As pessoas não saíram da pista um minuto!
    Aliás, a pista até ficou apertada de tanta gente que tinha. Até quem eu achei que não fosse dançar estava lá!
    Então, se eu fosse casar de novo, com certeza teria bem menos regras!

  6. Patrícia Bueno, disse:

    Mesmo assim fica minha dúvida, quanto ao seguinte:

    No meu casamento gostaria de ter mesas tradicionais, mesas de família e uma área mais jovem, com sofás, mesinhas, baquetas,bar, tudo mais perto da pista, pois serão muitos jovens.
    Ocorre que os mais jovens acabam saindo da igreja mais rápido, chegam antes no salão e tenho medo que peguem as mesas tradicionais, porque as vezes chamam mais a atenção.
    O receio é de que as pessoas mais velhas acabem ficando sem lugar e os jovens não ocupem o espaço reservado para eles.

    O que fazer?

  7. Larissa Hermann, disse:

    Minha experiencia: nossos convidados eram de cidades diferentes e não se conheciam, então resolvemos fazer mesas reservadas, afinal de contas minha tia não ia querem sentar com os meus colegas de faculdade. Fiz isso porque já me atrasei pra chegar em festa de casamento e acabei tendo que sentar com pessoas que não conhecia. Mas acho que depende do tipo de convidados.

  8. Gabi, disse:

    Olá, eu moro em Porto Alegre e noto que aqui há uma diferença grande ao restante do Brasil neste sentido. Leio MUITO nos blogs que muitooos casamentos pelo Brasil não tem mesa e cadeira para todos os convidados, optando por lounges e tal, por aqui ( pelo menos nos trocentos casamentos que já fui e em todos os grupos de noivas que participo do sul do país) o mais usual são mesas e cadeiras para toodoo mundo e mais alguns lounges que são usados mais tarde. Aqui em Porto Alegre a grande maioria dos casamentos são com serviço americano ou francês e com lugares marcados, na verdade, a mesa está marcada não a cadeira em si como vemos em muitos casamentos norte americanos. Por aqui não vejo muita gente reclamando, até por todos já estão acostumados e esperam isso, claro que tem sempre alguém que troca de lugar, ou que reclama ( tem gente que vai reclamar sempre né). Enfim, queria compartilhar mais essa diferença nesse nosso enoorme país ; )

  9. Larissa, disse:

    Acho que um bom cerimonial sabe orientar dependendo de cada caso. Trabalhei muito nos EUA e na Argentina aonde funciona super bem e não tem porque não funcionar aqui. Como tudo, depende do casal e da situação!! As vezes é melhor chegar e saber que você tem aquele lugarzinho reservado com pessoas que você conhece do que aquela correria dos convidados para conseguir uma mesa perto da pista, do buffet ou do que for e ainda terminar compartilhando mesa com pessoas que você não conhece…

  10. Janaina, disse:

    Concordo! Eu mesma, nessa loucura de visitar milhares de blogs, acabei decidindo em marcar os lugares. Conversei com meu noivo e acabamos brigando. Por uma besteira total! Eu mandava links para ele ler sobre o assunto e ele não concordava, pois tinha certeza que geraria confusão na família, pois tem muitas tias queridas. E “como ela pode sentar perto dos noivos e eu tenho que sentar aqui, longe e perto da parede?” Sem falar dos tios separados, mas que têm bom relacionamento com os filhos, os irmãos brigados.. enfim, muita confusão. Larguei mão desse item… pensei em uma boa lembrança para deixar junto ao guardanapo e cada um senta onde quer… perto de quem quer. O brasileiro não é acostumado a tantas regras, é capaz de mal chegar na festa e já ficar chateado. Obrigada pelo post, Fê!

  11. Laura, disse:

    Nunca pensei em colocar mesas reservadas (Sou normal?) Sempre deixo as pessoas a vontade pra sentar perto de quem tem mais afinidade, assim, os próprios convidados fazem os “setores” rsrs Beijos

  12. Erica, disse:

    Poxa, agora fiquei em dúvida.
    Sempre pensei em optar por marcar as mesas porque acho muito chato separar as pessoas próximas e isso aconteceu comigo nos dois últimos casamentos que eu fui. Não conhecia muitas pessoas e fiquei totalmente sozinha na festa.
    Não sei o que fazer agora, será que esta ideia de setores já acaba com este meu problema?

  13. Vanda Asfour, disse:

    Fernanda, fantástico esse post, posso compartilhar? Achei muito útil…
    Concordo plenamente com você, ainda mais no meu caso que os casamentos são na praia, em ambientes mais descontraídos… Lugares marcados não tem nada a ver…
    Adorei!
    Obrigada!

  14. Andressa, disse:

    No eu casamento iremos fazer por setores, sem nomes nas mesas, apenas para agrupar quem é mais próximo. Meus pais tb são separados e além de evitar problemas, evitaremos a situaçao que achamos muito chata de as pessoas que chegam mais tarde terem que dividir mesa com quem nem conhecem… Isso já aconteceu várias vezes comigo e com o meu noivo, por que sempre ficamos até o FINAL da cerimônia e achamos errado acabar, de certa forma, ‘desprestigiando’ quem fará o mesmo. Bom esperamos que dê certo, até porque, apesar de morarmos em cuiabá, somos do Paraná e a maioria dos convidados tb, onde é mais comum ter as mesas marcadas. Esperamos que dê certo!!!!

  15. Anna Luize, disse:

    Adorei!!!!
    Essa era a minha maior dúvida…muito obrigada por esclarecer =)

  16. Giu, disse:

    No meu casamento pedi pra assessora reservar apenas a mesa dos noivos (e que era uma só, e não uma coletiva gigante, justamente porque eu sabia que ficaria vazia, e de fato ficou) e mais 2, porque teria 3 cadeirantes na festa, dois dos quais na mesma mesa. E as mesas dos cadeirantes ficaram discretamente próximas ao acesso aos banheiros, pra não sofrerem para passar entre as outras mesas. Logo que eles chegaram a assessoria os encaminhou apra aquelas mesas, tudo bem discreto, e eles elogiaram muito por isso depois. O resto do pessoal se dividiu como deu, e os grupos acabaram se formando naturalmente. Acho muito mais agradável. Claro que não há como evitar que quem chega mais tarde acabe sentando com um grupo que nunca viu, mas como você mesma disse, também não tem como garantir que todos ficariam satisfeitos se fossem encaminhados para um lugar previamente especificado.

  17. Carina, disse:

    Concordo com algumas pessoas cheguei atrasada num casamento acabamos ficando muito longe de quem conheciamos foi bem ruim…
    Apesar da informalidade ser mt bacana, mesas marcadas podem ajudar e muito…
    Quanto a habitos e costumes nós brasileiros temos habitos e costumes culturais do mundo inteiro…tantas colonizações.

  18. Renata, disse:

    Olá!

    Meu nome é Renata. Sou de Curitiba.
    Pelo que tenho visto nos casamentos daqui, as pessoas não reclamam de ter lugar marcado não… muitas vezes acontece o contrário, a pessoa fica perdida, não sabe onde sentar, não sabe se pode sentar naquela mesa… enfim!
    Acho que depende muito dos convidados, dos noivos, da história de cada família… Não dá pra dizer que as mesas reservadas sempre causarão mais problemas do que soluções!
    Uma saída legal pra quem quer colocar as reservas sem ser muito imperativo é separar o casamento por áreas. E estas áreas podem ser diferenciadas por nome (colocar por exemplo, nome de flores… usar a criatividade!), por cor… Por exemplo, área verde é a família do noivo, área marrom dos amigos etc.
    Eh isso!
    Bjos

  19. Lili, disse:

    Ahhhh que dúvida! Eu acho mais “simpático” não reservar lugares, mas como a Patrícia Bueno comentou, minha festa também vai ter lounds para os jovens perto da pista e mesa para os “mais velhos”. Os convidados do noivo são de outra cidade e não quero que eles cheguem na festa e fiquem sem lugar pra sentar juntos. Pensei em colocar os mais jovens perto da pista, depois os meus convidados e os convidados do meu noivo. Se as pessoas forem bem tratadas se sentirão acolhidas por terem um lugar especialmente reservado para elas. Que seja um dia especial para todas as noivas!

  20. Maria Antonia, disse:

    ótimo post!
    Concordo plenamente com tudo que foi escrito! No nosso casamento nós pensamos mto pois aqui na Europa é SUPER NORMAL ter um seating plan. E de certa forma quéríamos tb levar esse costume daqui para o Brasil. Mas logo logo percebemos e nossa assessora tb desaconselhou. Outra cultura, outros hábitos! Sem contar que no Brasil sempre temos uma boa % de convidados que confirmam e não vão ou que confirmam na última hora!
    Ou seja, vc fica dependendo dessa confirmação e ainda corre o risco de ter vários lugares marcados vazios por causa daqueles que acabaram não indo…

  21. Elisa, disse:

    Meu casamento será pequeno e a francesa (só o prato ptincipal). Moro fora com convidados daqui além de vários grupinhos que nao se conhecem (basicamente só tenho contato com os melhores amigos de cada fase da minha vida). Vou marcar mesas ou pelo menos setorizar, cada grupo tem as mesas x a y e a recepcionista (bilingue!) avisa. Como minhas mesas terao de 4 a 6 lugares, meu medo em nao marcar nada é de sobrar um lugar em cada mesa e no fim faltar. Também tenho medo de colocar os estrangeiros com gente que nao fala inglês.
    Pra casamentos com finger food sou a favor de marcar só a mesa dos noivos (e deixar umas mesas reservadas para os velhos se nao tiver lugar para todos), ninguém senta mesmo!
    Tenho dois cadeirantes na família e foi boa a lembranca de deixa-los num lugar de fácil acesso (pra minha tia fumante ainda tem que ser perto da porta!), acho que já vou deixar os lugares sem cadeira. Ah, por favor, quem tiver cadeirantes entre os convidados vejam se tem banheiros adaptados e acessibilidade no local.

  22. Marcella Assunção, disse:

    No meu casamento eu marquei os lugares! Deu um trabalhinho mas valeu a pena! Todo mundo gostou de ver seu nome nos tags (coloquei os apelidos). Fiz um layout do local e entreguei para o cerimonial… quando o convidado chegava eles direcionavam para o lugar! Ficou lindo!

  23. Taisa Morais, disse:

    No meu casamento como será a francesa tinhamos pensado em reservar todos os lugares, mas depois pensando melhor me surgiu a questão se as pessoas não ficariam chateadas. Então esse post me ajudou mais ainda a decidir! Ótimas dicas! Vamos programar com a assessoria apenas uma setorização, para que as pessoas que realmente tem contato ficarem perto umas das outras.

  24. Marina, disse:

    No meu casamento tivemos a idéia de dividir em 3 setores, por exemplo, setor A, amigos e familia do noivo, setor B, amigos e familia da noiva e setor C os jovens amigos dos noivos.
    Decidimos assim, porque a família do noivo era de outra cidade e como era um casamento pra 450 pessoas, achamos que seria legal integrar as pessoas mais amigas pra ninguém se sentir isolado, sozinho, de fora, e pelo o que eu vi todos gostaram da idéia, pq tinha uma delimitação de local, mas não tinha imposição de mesas.

  25. Patricia Bauer, disse:

    Fer, concordo inteiramente com o seu post. Já vi muita confusão por causa de mesas reservadas. Os noivos sempre têm as melhores intenções, mas muitas vezes não sabem o que “rola nos bastidores” e aí, ao invés de fazer algo gostoso, a mesa fica com um clima pesado e as pessoas não ficam confortáveis. Bjos

  26. Thays, disse:

    É exatamente por causa das fotos dos casamentos americanos que todo mundo quer, né? Eu tinha prontinho na minha cabeça como faria as marcações, achava lindo! Mas a cerimonial acabou argumentando tudo isso e.. Melhor sem, né?

  27. Renata Pinheiro, disse:

    Fê,
    Plenamente de acordo. Marcar lugares é sempre um problema, principalmente porque as festas de hoje têm um formato mais descontraído e não tem mesas e cadeiras para todos se sentarem. Aliás, é bom que não tenha mesmo, para que a festa tenha movimento, para as pessoas poderem circular, dançar, e conversar com outros convidados. Fato esse que acaba não acontecendo quando o jantar é a francesa e todos têm que estar sentados, obrigatoriamente. Claro que sempre fazemos previsão de lugares sentados para todos, seja em lounges, mesas bistrôs, etc, mas não necessariamente em mesas.
    Também concordo que se for o caso, deve-se no máximo, setorizar os ambientes.
    Adorei o post.
    Beijo.

  28. Juliana Calil, disse:

    Meninas, dessa vez eu discordo da Fernanda! Fiz um meio-termo no meu casamento, ou seja, não detalhei o lugar de cada pessoa, mas direcionei “grupos” a determinadas mesas. Dessa forma, garanti que os velhinhos e bebês ficassem mais distantes da pista e mais próximos das mesas onde estavam as comidas e bebidas (o que é um agrado imenso a quem tem dificuldade de locomoção). Garanti também que aqueles grupos grandes, como família e turma de amigos ficassem próximos. Por mais que eles passassem a festa toda na pista, é um conforto chegar à festa e saber que todos estarão próximos, poderão conversar e matar a saudade enquanto os noivos não chegam e abrem a pista.
    Posso dizer com segurança que não tivemos nenhum problema ou reclamação por fazer dessa forma. Pelo contrário! Todos se sentiram prestigiados no casamento, pois viram que pensamos com carinho em cada convidado.
    Bjos!

  29. Ana Carvalho, disse:

    Eu vou fazer reserva por dois motivos: será mini wedding e a cerimônia será no mesmo lugar da recepção (em casa). Então, embora eu não quisesse, sei que as pessoas que chegarem mais cedo já vão se sentar (e bagunçar a mesa kkk) e não quero que quem chegue depois pegue uma mesa toda atrapalhadinha!

  30. Thais Oliveira, disse:

    Meu noivo e eu tinhamos essa ideia inicialmente, porém, com a conversa com o nosso buffet eles me relataram um acontecimento:
    Um casamento super bonito, e mesas reservadas e a cerimonialista escuta um tio do noivo falando
    ” se esse casamento já aconteceu assim, imagine futuramente” a divisão deu a entender algo pessoal e não tem como se não faz parte da cultura brasileira, os convidados vão sim levar para o pessoal. As únicas mesas reservadas portanto, serão a nossa, e dos meus pais e dos sogros de resto que todos fiquem a vontade, porque pior será ver todos mudando de mesa.

  31. Pati Beatriz, disse:

    Eu não concordo com grande parte do post. Acho importante setorizar sim, como a Tamara disse acima, principalmente em festas com um nº grande de convidados e diversas turmas. Vou fazer isso no meu casamento e para todos que eu comento isso o retorno é sempre muito positivo, todos gostam de saber que eu vou me preocupar em deixá-los juntos com pessoas que conhecem. É muito comum pessoas chegarem no salão e terem de sentar em mesas com pessoas desconhecidas, já aconteceu comigo e eu acho isso mais desagradável que ter que sentar com conhecidos que os noivos escolheram. É claro que você precisa ter a sensibilidade de deixar pessoas que se gostam próximas, mas se tratando da sua lista de convidados, eu acho isso fácil, são pessoas do seu convívio e da sua família. Vou usar place cards, o que reduz o nº de atendentes. E isso vale mais para o jantar. Depois durante a festa as pessoas trocam de mesa sem problemas.

  32. Manuela, disse:

    Olá! Concordo com a Larissa Hermann (acima). Minha experiência em casamentos (vou a muitos, mesmo!) é de que as pessoas “correm” da Igreja para o salão de festas a fim de encontrarem bons lugares (especialmente próximas a outras pessoas queridas). Ninguém quer sentar com “estranhos” à mesma mesa! Quando os convidados já sabem que há lugar marcado, se tranquilizam. No entanto, discordo que apenas algumas pessoas tenham lugar marcado. Acho que, então, todos os convidados devem ter sua mesa previamente reservada (não a cadeira). Ao longo da festa, obviamente, as pessoas têm liberdade para mudar, levantar, enfim! Me caso no fim do ano e pretendo ter mesas marcadas para todos. Minha cerimonialista indicou mais duas recepcionistas no local, num total de quatro (minha festa não é enorme). Estou confiante que vai dar certo!

  33. Olivia Furtado, disse:

    Amei este Post! Estava pensando se devia ou não marcar lugares, pois realmente é um charme… Mas meu casamento é pequeno e tenho problemas de pessoas que não se falam, enfim, acho que charmosos mesmo vai ser todo mundo ficar à vontade. Adorei!

  34. Marise Massa, disse:

    Na minha opnião, acho que existem situações e situações, convidados e convidados, casamentos e casamentos! Acho que depende muito de cada casal e de cada tipo de convidado e festa!
    Já fui em casamentos onde tinham vários conhecidos e na hora de sentar ou tivemos que ficar super separados, porque não tinham mais mesas próximas, ou tivemos que sentar com completos desconhecidos, ou ainda pior, juntar cadeiras nas mesas dos amigos! Sem falar na confusão que sempre fica quando abre o salão porque todos querem a melhor mesa e alguns ainda ficam esperando aquele casal que está sozinho na mesa trocar de lugar para vc poder sentar com seus amigos!
    Há também, como já foi dito, aqueles que ficam bravos porque sentou perto de Beltrano mas queria ter ficado perto de Ciclano e ainda teve que ficar no fundão!
    Mas, posso falar? Sempre tem alguém que sai falando mal e geralmente quem fala mal é quem não tem a menor proximidade com os noivos, e foi convidado porque ia ficar chato não convidar, ou então é aquela tia que vive reclamando da vida! Se os convidados forem amigos mesmo, ninguém vai sair falando mal! Pelo contrário, vão ficar contentes porque pensamos em cada um deles até na hora de sentar!
    Pode ser ruim para alguns? Sim! Mas ainda acho que a grande maioria se sentirá melhor e terá mais conforto tendo uma mesa ou setor certo para sentar! No meu casamento será assim! ; )

    Beijos

  35. Marise Massa, disse:

    Ah! Uma dica boa para quem pensa em fazer o casamento com lugares reservados é colocar no convite uma tag já dizendo a mesa em que o convidado deve procurar! Assim ele já chega na festa sabendo aonde vai sentar e vc não precisará de muitas recepcionistas para ajudar!

  36. Ana, disse:

    Nossa que polêmica boa! Também já tinha definido que as mesas seriam marcadas, mas agora confesso que balancei.
    Meu casamento será para 420 pessoas,cidade do interior…para começar, eles não têm a cultura de chegar em uma festa e não ter uma mesa para para todos os convidados, se não tiver lugar para todos sentar já é sinal de desorganização, essa cultura aqui na minha região não tem mesmo. E o pior eu vejo MUITO por aqui, muitos convidados saem da igreja antes dos noivos para pegar lugar bom na festa e aquele convidado que ficou na igreja prestigiando os noivos, que teve educação na fila, não correu para pegar as mesas, esse fica em um lugar ruim. Sem contar que às vezes você vai com amigos chega na festa e até tem cadeiras livres, mas todas elas com pessoas que você não conhece ou não tem uma mesa que caiba você e seus amigos, tendo que separar toda a turma. Acho sim que cada caso é um caso. Cada um deve analisar os seus convidados porque reclamação será terá. Eu penso em marcar as mesas sim ou fazer setores.

  37. Andrea Nunes, disse:

    Nossa, super polêmica essa história!
    Eu até hoje só fui em um casamento com mesas marcadas e acabou sendo muito bacana. Era uma pessoa da faculdade que se casava e eu e meu namorado não sabíamos direito quem iria estar lá. Nem vimos ninguém na igreja, pois eram muitos convidados. Chegamos ao salão e nos indicaram a nossa mesa. Pouco a pouco ia chegando gente da faculdade e se sentando conosco. Foi uma surpresa agradável e um carinho grande dos noivos em se preocuparem em colocarmos todos juntos. Nós adoramos!
    No meu casamento gostaria de fazer a emsma coisa, mas meus pais foram contra, pois como explicariam para os convidados sentados perto do banheiro que os colocamos lá? Complicado mesmo. Mas de uma coisa eu fiz questão: vou reservar a mesa das nossas avós, que são bem velhinhas e têm dificuldade de locomoção. Na mesa com elas estarão as pessoas que normalmente cuidam delas, como tios e primos próximos, uma vez que nossos próprios pais não conseguirão ficar sentados por muito tempo.
    Um beijo!

  38. Ge Martins Bueno, disse:

    No meu casamento eu não quis que os lugares fossem marcados individualmente, mas procurei setorizar por proximidade, amizades, familiares que estão sempre juntos, enfim, quem convive mais com quem etc..
    Dessa maneira deu super certo e o entrosamento de todos era visível!

  39. Carol do Val, disse:

    Ah, essa questão é legal!!! Desde o começo já tínhamos definido que íamos usar os setores. Não queríamos os lugares reservados para não ter que decidir quem ia sentar com quem, mas também estamos com pouca capacidade extra no salão, então garantimos que uma galerinha de 26 amigos ocupam 3 mesas, assim não temos “buracos” no salão…
    Claro que a execução vem com o assessor e sua equipe :)
    Beijos!

  40. Manoela, disse:

    Sou favorável à marcação de mesas, para agrupar pessoas conhecidas e que têm mais intimidade. Não faz parte da nossa cultura? Cultura se renova!!! Se você pode absorver hábitos legais e corretos de outras culturas, porque ser estático e inflexível? Adorei a polêmica do posto! Fiquei mais segura em relação à reserva das mesas no meu casamento!!

  41. Jessica Scaléa, disse:

    Polêmicas a parte, acho o brasileiro um povo complicado para muitas regras. Aqui as coisas geralmente funcionam melhor na desordem que ordem…
    Exemplo: Toda vez que entro num avião, é sempre a mesma confusão, apesar dos lugares marcados, as pessoas sentam em outros lugares e tentam trocar de lugar quando chegam os donos dos assentos. Eis que num vôo de Salvador para Brasília, o sistema da Gol teve um problema e eles não puderam marcar os assentos. Logo imaginei “se com assentos marcados já é aquela confusão, imagine agora”. Qual foi minha surpresa quando percebi que foi o embarque mais organizado da minha vida! As pessoas entraram na fila, entravam em ordem no avião e sentavam nas prmeiras poltronas vagas que encontravam. Foi lindo!

  42. Natália Campos, disse:

    Ótimo post!
    Mas não creio que a solução seja abolir a reserva de mesas. Tudo depende do perfil do casamento, e claro, do tamanho. Para Mini Weddings, onde em geral os convidados se conhecem, optar pela reserva de mesas fica lindo, principalmente pelo efeito das fotos.
    Porém, para uma festa grande, a opção é setorizar a recepção, como já foi dito por algumas meninas!

  43. Camila, disse:

    Pensei exatamente nisso quando tentei desenhar a disposição dos lugares de cada grupo de convidados, e realmente não vale a pena! Também não vou reservar mesa!

  44. alyne, disse:

    Oi Fernanda.. eu te mandei um email sobre isso mesmo.. não sei se fui eu a noiva que vc falou… mas adorei a resposta.. na verdade acho que vou deixar apenas reservado a da familia do noivo e famila da noiva…
    bjs

  45. Evelyn, disse:

    Eu vou especificar os lugares (mesas) no meu casamento. Acho que é super válido (a não ser em casamentos pequenos) porque como convidada já fiquei sem mesa várias vezes, ou tinha que pedir pra “sentar rapidinho só pra comer” na mesas dos outros, além das vezes em que comi com o prato no colo sentado num puff. Acho ruim, tem convidado que conhece poucas pessoas, e ninguém melhor do que noivos pra saber em qual mesa é melhor colocá-lo, mesmo que ele não fique muito tempo ali vá pra pista.

    Principalmente no caso de pessoas da família que não se dão, separar as mesas ajuda.

    Não sobram cadeiras sozinhas, não precisa colocar mesas extras e ninguém fica sem lugar. Não dá pra agradar a todos, mas se essa fosse uma preocupação as pessoas não davam uma festa de casamento né?!

    bjos

  46. Emilia, disse:

    Passei por isso….Ficamos pensando em mapear o salão…. Mas como mapear uma festa para taaanta gente? Foram 480 lugares montados no salão.. Acabamos reservando as mesas para as familias, noivos e padrinhos. E deixamos os convidados à vontade! A preocupação com tudo é enooorme….mas no final tudo dá certo! Fiquei muito feliz com meu casamento, correu tudo perfeitamente bem, só ouvimos elogios… Isso é muito bom!!

  47. Andressa Silva, disse:

    Fer, me caso em Novembro e sou super a favor de colocar nomes nos lugares.
    Fui a um casamento esse final de semana e tive que me sentar longe dos meus pais e dos meus irmãos, ou seja, separou todo mundo! Não achei muito legal e acabei sentando com quem nem conhecia.
    Minha festa é para 350 convidados e vou organizar para que não aconteça isso!

  48. Pingback: Mesas Variadas | Vestida de Noiva | Fernanda Floret | Casamentos

  49. Lyanna Bezerra, disse:

    Concordo inteiramente que não combina com a nossa cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Eu sempre digo: escolha suas cores favoritas! Foi assim que a Giulianna fez, escolheu suas cores favoritas, rosa e lilás, para o chá de cozinha. Quem organizou tudo foi a madrinha Lucia Sacramento, que caprichou nos cupcakes, marshmallow, bolo de palito e toda a decoração. Olha que máximo o bolo feito com rolos de pano de prato, laços, pérolas e o jogo de chá no topo!

Fotos: Marcelli Zillo

converse com a gente
 0             50})
DEIXE SEU comentário
20 Comentários
  1. Viviane Dias, disse:

    UAU!!!!!!!!! Que linda decoração, cores suaves e cheias de alegria!

  2. Giulianna Reis, disse:

    Amei o chá de cozinha… é de muito bom gosto!!! Ainda mais porque a noiva tem o mesmo nome que o meu… rs

  3. Natália, disse:

    Liindo, adoro essas coisas fofas!

  4. Vivian, disse:

    Amei a decoração, tudo de ótimo gosto.

  5. Thais Oliveira, disse:

    ah que lindo! amei, quero o meu assim rs…

  6. Andreza, disse:

    Lindo!!Amei…

  7. Patricia Bauer, disse:

    Tive que me controlar para não começar a gritar quando eu vi essas fotos!!! O bolo então está lindo! Adorei!!! Peço permissão para a noivinha para usar a ideia, porque ficou show!!! Está lindo! E fazia tempo que eu estava torcendo para algumas fotinhos de cha de cozinha! Eu amei tudo! Imagine como será o casamento!!! Está tudo lindo!!! Maravilhoso!!!

  8. Fernanda Cardoso, disse:

    Lindo demais!!!
    esse bolo ainda não tinha visto…ensina ai pra nós;)

    poderia ter mais post sobre chá de panela ou chá bar.

    bjo

  9. Monica Calixto, disse:

    Tudo perfeito, cada detalhe parabéns…este é o verdadeiro lindo com pouco parabens a noiva!!

  10. Janaína, disse:

    Nossa, realmente LINDO!!!

    E esse bolo? Ideia Perfeita!

    Noivinha…nos ensina vai! =D

  11. Tayssa Ferrari Meirelles, disse:

    Lindo…muito lindo!!
    As cores combinam, perfeito!! A ideia do bolo muito criativa, parabéns para a madrinha que organizou e parabéns para a noiva!! 😉

  12. Sarah, disse:

    Adorei o bolo de pano de prato! Chá lindo!!

  13. Caroline Pessoa, disse:

    Aiii que lindo!!! To mto em dúvida como fazer o meu. Gostaria de uma chá meio despedida de solteira, algo como uma baladinha fechada para minhas amigas…Contratei uma produtora para meu chá, mas me arrependi!!! E agora???!!!

  14. márcia, disse:

    Lindas as minhas filhotas hein????
    A Marcelli é fotógrafa profissional e é irmã d Giulianna.

  15. Giulianna Nunes Zillo Lima, disse:

    Fernanda ficou lindo o post.. amei… e sim noivinahs de plantaum… eh muitos simples fazer o bolo… amis claro q alguem melhor para ensinar eh a minha madrinha a lucinha …

  16. Angelica, disse:

    Amei!!! meu cha e em setembro de 2012.
    Vou me vesti de noiva de papel higienico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>