Capa-Sobrenome

Muitas noivas me contam que não sabem o que fazer e têm muitas dúvidas a respeito de incluir ou não o sobrenome da família do esposo quando se casam!

Algumas pessoas ficam admiradas que, nos dias de hoje, tantas mulheres ainda incluem o sobrenome da família do marido ao seu quando se casam! Para outras, o casamento por si só representa algo antigo e tradicional, e usar um único nome na família é uma forma de manter as tradições familiares pelas próximas gerações!

Se você está se questionando se vai mudar seu sobrenome após o casamento, é importante ter tempo para refletir sobre o que o nome significa para você em relação à sua identidade. Ou seja, como essa decisão da mudança de nome se encaixa nos seus valores, sendo assim uma escolha autêntica, que honra a sua verdade, estando tranquila com a sua decisão de forma madura.

Aqui vou mostrar alguns pontos que podemos pensar, refletir, na hora de escolher sobre a mudança do sobrenome ou não:

  • “É tradição”
  • “O que seus filhos têm como último nome?”
  • “Você não vai se sentir como uma família, se você tem um sobrenome diferente de seus filhos?”
  • “Ah, você está apenas com medo do divórcio”

Penso que o casamento é um ritual, uma tradição, que nos liga com as gerações passsadas e com a nossa comunidade. Hoje em dia, nós vivemos em um mundo individualista, competitivo, imediatista e acelerado, e o casamento nos leva a valores como pertencimento, estabilidade, segurança e amor. E é por isso que os casais continuam celebrando e formalizando a sua união!

Muitas mulheres autênticas que eu conheço me dizem: “Eu não troquei e nem trocaria meu nome, mas ofereci meu sobrenome pro meu marido se ele quisesse colocar no nome dele!” ou “Para mim, adotar o sobrenome do meu parceiro iria afetar profundamente como eu penso sobre a minha própria identidade”.

Cada noiva ou esposa pensa de um jeito! Pessoalmente, eu e minhas filhas, as gêmeas Stella e Gabriela, temos o mesmo nome, e eu acho isso o máximo!

base_Mariana2

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
8 Comentários
  1. Miriam Lira, disse:

    Realmente são situações distintas que variam conforme o contexto.

    Meu nome de registro é Miriam Floriano Lira e do meu esposo Tiago Floriano. Eu adoro meu sobrenome a história e o que ele representa na nossa vida. Não queria perder o Lira da minha geração… Conversamos muito sobre o assunto e o meu esposo aceitou colocar o sobrenome Lira no dele, ficando Tiago Floriano Lira, já que não fazia sentido eu acrescentar o dele. Porém vivemos em uma sociedade cheia de padrões. Quando fomos ao cartório registrar o pedido de casamento, o cartorário questionou diversas vezes sobre esse acréscimo. Questionamentos como: Você sabe que não pode mudar depois? Como se tradicionalmente isso já não ocorre, porém em relação as mulheres.

    Nome é identidade. Tem que ser discutido muito para chegar em um consenso.

  2. Larissa, disse:

    Eu não quis mudar meu nome e nem meu marido, por pensarmos na burocracia que é hoje mudar documentos. Mas acho que no fundo, ele bem queria que eu carregasse o sobrenome dele.

  3. Beatriz, disse:

    Quando a minha irma casou, o padre, já um senhor, aconselhou a não colocar o nome do marido. Ele disse que nós somos filhas dos nossos pais e não dos nossos maridos. E que os filhos terão os nomes dos dois. Concordei com ele. E nao teremos todos os sobrenomes, já o marido não mudará. Eu nao quero tirar o sobrenome do meu pai ou da minha mãe para colocar o do marido….

  4. Ana Paula, disse:

    Sempre sonhei em me casar, mas tinha convicção de que não acrescentaria sobrenome do esposo. No dia em que meu irmão mais velho casou, porém, quando o juiz de paz leu que minha cunhada passaria a assinar o nosso sobrenome, meu pai abriu um sorriso indescritível. Depois nasceu minha primeira sobrinha e achei muito legal que ela e a mãe tivessem o mesmo sobrenome, assim como nós com relação à nossa mãe. Sou uma mulher super feminista, estudei, fiz mestrado, doutorado tenho total independência financeira… Minha ideologia é a de empoderamento feminino, mas acho que assinar o nome do esposo está mais relacionado ao entendimento de que passamos a formar uma nova família e de que estamos em sintonia! Casei há pouco mais de três meses, acrescentei o último sobrenome do meu esposo e sinto-me completamente feliz com essa decisão! Não tirei o sobrenome da família da minha mãe, apenas acrescentei o sobrenome dele. É uma questão muito pessoal para que se emita opiniões ou julgamentos, mas testemunhos podem mesmo auxiliar em casos de indecisão.

  5. Denise, disse:

    Ah!! Eu adorei pôr o sobrenome do meu marido!! Não me arrependo nadica!!! Fiz por livre e espontânea vontade, meu marido não opinou em nada sobre isso! Mas eu queria mesmo! Não que isso fosse fazer uma diferença na minha vida, mas porque gostaria de ser chamada de SRa. Gonçalves! Além disso, foi uma ótima tima oportunidade para tirar o meu sobrenome “dos Santos” que em nada acrescentava! Agora eu tenho um sobrenome da minha mãe, do meu pai e do meu marido!

  6. Mariana Pedrini Uebel, disse:

    Meninas
    Estou adorando ler os comentarios por aqui, cada uma com sua historia e feliz com suas decisoes! Isso realmente eh o que importa!
    Eu nao retirei o sobrenome da minha familia, sigo usando.
    Como a Ana Paula colocou, a ideia de abordar o assunto eh ajudar a fazer a decisao com mais clareza e seguranca!
    Usando as palavras da querida Fernanda, dona do Blog: Amando as suas escolhas!
    Bj
    Mariana

  7. Wal, disse:

    É uma coisa bem pessoal mesmo, não existe certo ou errado. Quando me casei, eu e meu marido buscamos tinhamos a intenção de acrescentar ambos sobrenomes, tanto o dele no meu quanto o meu no dele, mas não gostamos de nenhuma combinação. Aí decidimos manter. Já para o nome dos filhos, vamos colocar meu sobrenome no final porque fica mais bonito. Minha irmã acabou de fazer isso com meu sobrinho e, apesar de não haver exigências legais, foi uma novela no cartório porque para eles “o sobrenome do pai tem que vir por último”. Convenções a parte, cada um deve fazer o que achar melhor. :)

    Beijos

  8. Bella Lanzillo, disse:

    No meu caso o meu marido q colocou o meu sobrenome :) O meu permaneceu o mesmo de nascimento 😉 E a minha filha só tem o meu sobrenome também 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Noivos-cool

Ao longo de quase todo o ano de 2015 nós falamos, juntamente com o Pontofrio.com, sobre estilos de casais e quais produtos combinam com cada tipo de casa. Já publicamos sugestão de lista de presentes para noivos moderninhos, noivos gourmet e noivos clássicos.  E hoje escolhemos falar de um estilo de casal mais colorido, divertido e cool!

Esse casal adora decorar a casa com artigos coloridos! Seja nos móveis, nas paredes ou nos mínimos detalhes, a ideia é pluralizar a cor e tornar o ambiente mais alegre!

Sua casa parece sair de algum filme, pois cada pedacinho foi estrategicamente pensado e cada cor está ali para combinar com outra. Nada é por acaso.

Suas viagens são sempre para lugares cheios de cor (tanto pela paisagem quanto pela comida) como a Ásia e o Nordeste Brasileiro. E a cada viagem eles trazem mais algum artigo exótico e colorido!

Clique na imagem abaixo para abrir o PDF de sugestões de presentes que não pode faltar na sua lista.

noivos-cool1

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Capa-ConflitosCasamento

Os preparativos do casamento podem trazer uma enorme quantidade de estresse para aqueles envolvidos com o planejamento da cerimônia e da festa. Em minha prática clínica, acho que os casamentos inevitavelmente tornam-se mais estressante para a noiva, noivo e seus familiares do que ninguém jamais espera. Você provavelmente tem suas próprias histórias de conflitos envolvendo estas situações e que, muitas vezes, se resumem a conflitos internos entre os noivos e familiares.

Então, por que os casamentos podem levar a tantos conflitos e como evitá-los?

RITUAL REVIVIDO: Casamento é um marco importante na vida das pessoas e da sua família. No momento em que uma filha se casa, seus pais revivem de forma muito intensa o seu próprio casamento: a forma como ele foi vivido e elaborado por vai influenciar, em muito, como eles vão participar do processo do seu casamento.

EMPATIA: Tendo isso em mente, conseguiremos ter empatia, ou seja, nos colocarmos no lugar de nossos pais/sogros, e podemos nos relacionar de uma maneira mais madura (de adulto para adulto) e menos superficial com eles. Tentaremos entender o que eles querem nos dizer quando reclamam de detalhes específicos como a “cor da toalha”, “letra do convite”, “escolha do estilo da festa”, entre outras infinitas questões.

IDENTIDADE/ INDIVIDUALIDADE: Muitas vezes, os pais continuam se vendo nos filhos e, esperando que eles tenham as mesmas escolhas, negando que cada pessoa tem uma identidade própria, com desejos póprios e que as escolhas dos filhos podem ser diferentes das dos seus pais. E que isso é também legítimo.

FRUSTRAÇÃO: Ao sentir que suas escolhas não estão sendo acolhidas, seus pais podem sentir-se deixados de fora de seu casamento! Quando alguém sente-se sempre deixado de fora de alguma coisa, tem frustração, raiva, ou até mesmo tristeza. Frustração é um sentimento negativo poderoso, que pode desencadear memórias de ter sido deixado de fora no passado, quando adulto, adolescente, criança, ou até mesmo bebê. Ou seja, aqui, mais uma vez, os conflitos passados podem ser revividos.

FLEXIBILIDADE: Tudo isso não quer dizer que a escolha dos noivos deve ser aquela a ser acatada e ponto final! Na minha opinião, a flexibilidade leva ao equilíbrio e evita muito desgaste desnescessário, que tira o foco do que é realmente importante nesse momento tão especial da vida: harmonia, amor, cumplicidade, senso de pertencimento a uma família. Quando os noivos se comunicam entre si e com seus pais com verdade, respeito, e propósito para resolver as questões de maneira positiva, conseguem incluir todos no processo dos preparativos da festa de maneira prazeroza e com entusiasmo.

Casamentos são cerimônias amorosas e inspiradoras, e a maioria dos casamentos devem ser assim. O objetivo que devemos ter é reduzir a quantidade de tensão nos bastidores, para que os noivos e seus familiares, junto dos convidados, possam estar livres de conflitos para aproveitar não só esse dia especial como todo o processo dos seus preparativos para no grande dia celebrar com boa companhia, boa comida e um bom prognóstico para o casal recém-casado.

base_MarianaPedrini

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
1 Comentários
  1. Luciana, disse:

    Olá!
    Adorei a coluna!
    Posso sugerir um tema? Me casei ha 1 ano e posso dizer que o começo não foi fácil. Eu tinha muitas expectativas de como eu seria na minha casa (eu morava com meus pais até então). Queria ser uma esposa perfeita, manter uma casa linda e organizada, cozinhar comidas gostosas…. Mas trabalhando 6x na semana ficou impossível. E mesmo que meu marido NUNCA tenha me pedido nada disso, eu ficava frustrada de não dar conta. Enfim, acabei me tornando uma esposa triste consigo mesma.
    Tudo melhorou quando eu percebi que eu tinha criado um modelo inatingível que era uma coisa só minha, nada a ver com meu marido, e que seria melhor para nós que eu desencanasse um pouco.
    Ainda estou aprendendo, mas acho que estou no caminho certo! Percebi que não importa se um dia tiver que pedir um delivery, o que vale é a gente estar feliz!
    Então queria pedir uma coluna sobre essa transição prática de casar, de ter uma casa para cuidar e como levar isso com leveza.
    Obrigada!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Capa-casamentodiurno

Vocês já perceberam que cada vez mais casais brasileiros estão escolhendo ter um casamento diurno? Não é porque o casamento é diurno que precisa ser rústico ou não terá pista de dança, esses são mitos já quebrados! Casamento diurno pode ser chique, sofisiticado e costuma durar muito mais do que os noturnos, já que os convidados estão mais descansados.

No nosso novo vídeo no canal do YouTube tem vídeo com dicas de horário no convite, decoração, roteiro, música e tudo mais sobre casamento diurno.

Não esqueça de se inscrever no canal para saber dos novos vídeos antes de todo mundo! youtube.com/c/FernandaFloretOficial

converse com a gente
 0             0})
DEIXE SEU comentário
2 Comentários
  1. juliashimizu, disse:

    Fernanda, parabéns pelas dicas! No meu convite está 10h45, pois a cerimônia será na igreja matriz às 11h. Alguns convidados acharam muito cedo.. mas, considerando que a cerimônia não vai terminar antes do meio dia e o local da festa é outro, o almoço deverá começar após as 13h somente! A parte ruim é que todos chegarão com muita fome rsrsrs

  2. Eleonora Rigotti, disse:

    PERFEITO esse vídeo!
    Meu casamento é diurno, no campo, mas não é bagunça hauhauahuah
    É chic!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>