Machu Picchu-hiram bingham

Eu havia lido vários blogs de viagem sobre o Machu Picchu antes de embarcar para o Peru, e todos sugeriam se hospedar na cidade de Águas Calientes no dia anterior da visita ao Machu Picchu, para poder pegar os primeiros ônibus (apenas 20 minutos) e entrar no local no primeiro horário (acho que às 6 da manhã), antes da multidão de turistas. Eu gosto de lugares tranquilos, até para as fotos ficarem mais bonitas, mas o fato é que eu havia comprado toda a viagem no pacote da agência e não iria dormir em Águas Calientes… Eu não estava a fim do “esquema aventureiro” e já estava conformada que dessa vez eu iria junto com a multidão de turistas e pronto… É o que temos para hoje! Mas o que era para ser um caos foi na verdade tudo perfeito. Conto abaixo.

Não vou ficar falando sobre a história de Machu Picchu porque isso está escrito melhor nos livros de história. Nem sobre as dicas de como comprar os bilhetes, porque a agência quem cuidou de tudo. Só resumindo, já vá com bilhetes, guia, trem, tudo reservado! Muito complicado ter que fazer isso lá!

Cusco fica há 3 horas de trem de Águas Calientes. Existem vários trens que fazem o percurso, com faixas de preços diferentes. O mais luxuoso, perfeito para casais em lua de mel, é o trem Hiram Bingham, um trem 5 estrelas do grupo Belmond. É bem mais caro, mas eu amei tanto, vale cada centavo da experiência. O trem parte às 09 da manhã, mas é indicado chegar na estação às 08h30, porque tem welcome drink e grupos de dança folclórica na recepção dos passageiros, perfeito para fotos. Na verdade a experiência já começa na noite anterior, quando recebemos em nosso hotel uma bolsa de viagem do trem, para levar nossos pertences pessoais. O trem tem 4 vagões, sendo um com o bar, 2 com as mesas reservadas de cada passageiro e o último com a cozinha. São 3 horas super agradáveis! Um guia explica tudo, no vagão do bar tem um trio musical super animado, todas as bebidas incluindo vinhos e pisco sour são inclusas e é servido almoço, com entrada, prato principal e sobremesa. O segredo de conseguirmos tirar fotos sem aparecer muitas pessoas? Quando todos estavam nas mesas escolhendo o almoço, fomos para o bar fazer as fotos no fundo do trem! Depois quando todos estavam no bar, fiz as fotos das mesas, rs! Assim fica muito mais bonito. E como são 3 horas de percurso, dá tempo de fazer tudo… tirar foto, cantar e dançar com a banda, almoçar, descansar…

Machu Picchu fica a 2400 metros de altitude, é portanto mais quente do que Cusco. Deixamos nossas malhas no trem (já que iríamos voltar no mesmo!). Um guia já nos aguardava para levar ao ônibus que nos transportaria ao Machu Picchu. Em 20 minutos estávamos lá, era quase 13h da tarde de um dia lindo de sol.

É incrível conhecer o Machu Picchu, símbolo do império Inca. Quando fechei o pacote com a agência, pedi um guia particular, assim não precisamos acompanhar um grupo, fazemos no nosso tempo e esse foi o segredo de termos tantas fotos do casal sem ninguém em volta, rs! Nossa guia era ótima para contar a história do local e para tirar fotos!

A verdade é que apenas 30% do Machu Picchu é construção original, o restante foi reconstruído e está sempre em “obras” de manutenção, super válido para a preservação dessa história.

E o segredo que comentei no começo sobre nossas fotos parecerem que o local estava vazio? Ficamos lá até 16h30, o local fecha às 17h. Ou seja, no finzinho já não tinha quase mais ninguém mesmo! Estava uma luz linda de fim da tarde, o local esvaziando… foi perfeito para aproveitar com meu marido e fazer muitas fotos! Para quê madrugar se dá para ter o local vazio no fim da tarde? :-)

Fazia parte do nosso pacote um chá da tarde (cheio de doces e salgados) no hotel que fica ao lado da entrada do parque, e depois voltamos novamente no trem Hiram Bingham. Eu achei que seria uma experiência repetida, mas foi completamente diferente. Na ida tem toda a paisagem do trajeto para admirar. Na volta já é noite, tudo escuro, não tem paisagem nenhuma. E por isso mesmo o trem fica bem mais animado!  Todos passageiros vão para o vagão do bar, o trio de músicos faz todo mundo cantar e dançar, pisco sour à vontade, foi divertidíssimo! Estava tão animado que esqueci de tirar fotos, desculpas! Depois foi servido um jantar, desta vez com duas entradas, prato principal e sobremesa. Chegamos de volta em Cusco por volta das 21:30h. Um dia inesquecível.

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
8 Comentários
  1. Ana Paula, disse:

    Nossa…lindas fotos, lindo passeio! Deu mais vontade ainda de conhecer! Anotadas as suas dicas ;)

  2. claudia vilhena, disse:

    Olá Fernanda, tudo bem? Por acaso você se sentiu mal com a altitude? Eu sempre quis ir para o Peru, mas morro de medo da tal síndrome da montanha e queria saber se você teve. Obrigada, adoro seu trabalho! Um abraço

    • Fernanda Floret, disse:

      Claudia, não sentimos nenhum mal com a altitude não! Nem eu, nem meu marido! Não tomamos bebida alcoolica no primeiro dia e comemos refeições mais leves ou de fácil digestão como massa. Tomamos o tal do chá de coca tamnbém. Não senti nenhum efeito da altitude, foi super tranquilo!

  3. Lila, disse:

    Nossa, que fotos!!! Fiquei suspirando com sua experiência…
    Pode me passar por e-mail o contato do guia particular que você contratou? Ou vc fez isso pela agência de viagens? Bjs

    • Fernanda Floret, disse:

      Lila – o guia particular foi reservado pela agência de viagens. A agência quem cuidou de todos os translados, receptivos e guias. Beijos!

  4. Raquel, disse:

    Adorei as lhamas de pelúcia! onde vende lá e quanto é???

    • Fernanda Floret, disse:

      Raquel, elas são vendidas em várias lojas/ barraquinhas de artesanato local. Não perguntei o preço quando estava lá. Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

LuadeMel-Gastronomia

Esta é uma semana especial, tem Travelweek e Evento Casar, e nossos parceiros de lua de mel do blog estarão presentes nestes dois eventos importantes de São Paulo!

Antes de começar a loucura dos eventos, perguntei para eles uma sugestão de lua de mel para os casais que amam uma boa gastronomia. Esse é meu caso, amei as sugestões!

lua_de_mel-Megtur

Vdn1Destino: Lima, Peru

Quem leva: Megtur

Por que ir: O Peru é a melhor cidade para roteiro gastronômico dentro da América do Sul, inclusive o restaurante mais premiado da América do Sul é peruano! Além da gastronomia, tem também a parte histórica, devido aos muitos sítios arqueológicos. É cheia de atrações, com lugares interessantes para visitar dia e noite.  Lima é a capital e maior cidade do Peru. Está localizada nos vales dos rios Chillón, Rímac e Lurín, na parte costeira central do país, banhada pelo Oceano Pacífico.

Onde se hospedar: JW Marriott Miraflores, Belmond MirafloresCasa Andina Private Collection Miraflores.

Melhor época para ir: O ano todo é muito bom.

lua_de_mel-Cinqtours

VDN2Destino: Inesperadamente a Tailândia

Quem leva: Cinqtours

Por que ir: um destino exótico, com história, geografia e arquitetura incrível. Um país cheio de encantos e atividades diversas, onde a generosidade da natureza permite visitar praias estonteantes, cidades fervilhantes e aldeias onde o tempo e a cultura local são um espetáculo. A forte cultura tem raízes em varias áreas deste pais, um deles a culinária. Aulas são possíveis em vários lugares e divulgar esta cultura é um orgulho para os locais. Eis então a descoberta de uma gastronomia saborosa, porém, mais do que a possibilidade de aprender, é a arte de desfrutar desta cultura. Neste hotel, que é um espetáculo de arquitetura e luxo, aulas são ministradas constantemente e há estrutura própria para sala de aulas de gastronomia. Um orgulho para eles.

Onde se hospedar: Dhara Dhevi Chiang Mai (ex Mandarin Oriental)

Melhor época para ir: O período das monções é em Outubro, quando não é recomendado visitar o país. De Novembro a Fevereiro o clima é seco com temperaturas agradáveis e o auge do verão fica entre Março e Maio, com temperaturas mais elevadas.

lua_de_mel_CanvasTravel

vdn3Destino: Tailândia e Vietnã

Quem leva: Canvas Travel

Por que ir: Para os “gourmets de plantão” é sabido que a cozinha Thai e Vietnamita é riquíssima, sem falar nas experiências de “cooking-class” posterior a uma visita a mercados vietnamitas ou tailandeses em companhia de um chef para escolher os mais frescos e especiais ingredientes. Para quem gosta de uma “pitada apimentada” em uma incrível e diferente lua de mel.

Onde se hospedar: Mandarin Oriental Bangkok (Thai) e Da Nang – The Nan Hai (Vietnã)

Melhor época para ir: de novembro a fevereiro.

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Lua-de-Mel-Vinho

Dando continuidade aos nossos posts com indicações de lua de mel de acordo com o estilo dos noivos, hoje é a vez de dicas para casais que apreciam um bom vinho! Tem coisa mais romântica do que se hospedar numa vinícola, passar dias apreciando lindas paisagens e degustando bons vinhos? Com certeza é uma opção diferente de lua de mel, perfeita para descansar e namorar bastante. Nossas agências de viagens parceiras passaram algumas dicas:

lua_de_mel-CanvasTravel

Vdn1 Destino: Nappa Valley, California, EUA

Quem leva: Canvas Travel

Por que ir: Ainda pouco conhecido dos brasileiros, os vinhos californianos são espetaculare. A região de Napa é lindíssima, com um visual sem igual e muitos hotéis com perfil para casais em lua de mel.

Onde se hospedar: Bardessomo

Melhor época para ir: entre Agosto e Outubro

lua_de_mel-Megtur

VDN2Destino: Mendoza, Argentina

Quem Leva: Megtur

Por que ir: Mendoza é a capital e a maior cidade da província de Mendoza, na Argentina. Localiza-se no oeste do país, nas bordas da Cordilheira dos Andes, e é considerada um dos principais vinicultores da América do Sul, o que justifica a existência de mais de 1.200 adegas em toda a provincial. Além de ser um espetáculo paisagístico, é sem dúvida, uma das melhores sensações que o visitante brasileiro pode ter em terras vizinhas, sobretudo as visuais.

Onde se hospedar: Entre Cielos, Finca Adalgisa ou Lares de Chacras (dentro de vinícolas).

Melhor época para ir: O ano todo é muito bom, porém Março é a melhor época, devido a Vendimia, colheita das uvas (de 06 a 10 Março).

lua_de_mel-Cinqtours

vdn3Destino: Nappa Valley, California, EUA

Quem Leva: Cinqtours

Por que ir: o vinhos do novo mundo estão evoluindo bastante e a Califórnia combina varias opções em uma única viagem: compras, paisagens, praias, America e vinhos.  Uma grande variedade de clima e solo põe a Califórnia na rota mundial de degustação de vinhos.

Onde se hospedar:  Carneros Inn em Napa Valley – com seus fantásticos vinhos, colinas suaves e um belíssimo hotel, em um ambiente harmonioso e luxuoso.

Melhor época para ir: O ano todo é bom na Califórnia, porém a melhor época para fazer degustação de vinhos vai do final de agosto ao final de setembro, quando a maioria das vinícolas faz a colheita das uvas. Quando podemos apreciar todo o movimento da colheita, a correria dos empregados recolhendo a fruta manualmente. E quando o clima é dos mais agradáveis, ensolarado e quente durante o dia e fresco à noite.

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>