Pulando

Muito feliz em publicar o casamento civil do Vinicius, assessor de eventos da Múltipla Eventos, com a querida Thais. O Vinicius já organizou muitos casamentos no Mosteiro de São Bento. O lugar (que é lindo!) não poderia deixar de ser cenário para seu casamento civil. Para quem não sabe, é possível usar o salão do Mosteiro para pequenos eventos, é maravilhoso! Feliz também com a participação de profissionais que o blog adora, como a Casa Lisboa Bebidas, Papel e Estilo Convites, iCasei Site de Casamento e o Hotel Pullman.

A noiva conta todos os detalhes:

Queríamos curtir cada segundo do casamento. Escolhemos quase todos os detalhes juntos. Um dia antes fomos para o Hotel Pullman Ibirapuera para fazermos o dia dos noivos juntos e, após o casamento, claro, a noite de núpcias também. No início o Vi achou a ideia meio estranha, mas aí ele embarcou nessa ideia e foi maravilhoso. Tudo fazia parte de um plano que conto abaixo.

O vestido de casamento, a surpresa, rs! Quando decidimos nos casar em uma cerimônia civil, eu estava certa de que não usaria um vestido de noiva tradicional (branco). Afinal, pensamos em nos casar no religioso mais pra frente. Parece besteira, mas eu não queria que o Vi me visse entrando de noiva duas vezes e que as cerimônias fossem iguais. E, por ser um formato diferente, já tinha o modelo e a cor do vestido na minha cabeça. Inclusive falei pro Vi. Seria rose! Sei que ele ficou frustrado. Apesar de pensarmos em nos casar no religioso daqui algum tempo, ele queria me ver ‘vestida de noiva’ independente do formato do nosso casamento.

Nunca acreditei em amor à primeira vista, mas quando cheguei toda segura no ateliê do querido Israel Valentim, meu mundo literalmente caiu de amores por um vestido branco rendado cheio de transparências e bastante ousado. Ele tinha acabado de fazer o modelo para um ensaio fotográfico na Itália. O Vi tinha me pedido em casamento em Veneza alguns meses atrás. Foi amor à primeira vista e tinha tudo a ver com a nossa história!

Bom, vestido escolhido, mas como manter segredo e fazer uma surpresa pro Vi, já que ele queria me ver vestida de noiva? Não precisava contar pra ele que mudei de ideia, né?! Então sustentei a ideia de que o vestido era rose, mas que ele só veria o modelo vestido em mim minutos antes de nos casarmos. Isso por que sabia também que se ele estivesse no altar e me visse entrando de noiva, não aguentaria de emoção pela surpresa (leia-se desmaio, rs). Para que o meu plano desse certo consegui convencê-lo de passarmos o dia anterior do casamento juntos. E deu tudo certo. Tudo se encaixava: o vestido era branco, o Vi feliz em me ver vestida de noiva e a cerimônia não seria parecida com uma religiosa.

No grande dia, depois de nos arrumarmos juntos, nos encontramos no hall do Pullman Ibirapuera e foi emocionante. Eu realmente o surpreendi. Não poderia ter sido mais perfeito. 

Nós escolhemos cada detalhe juntos, desde o formato mais intimista para família e amigos à essência dos aromatizadores (lembrancinhas). Mas posso destacar duas coisas: o formato nada convencional da nossa cerimônia, que surpreendeu bastante os convidados desde a nossa entrada juntos, à disposição do nosso altar, passando pelas palavras belíssimas do Fredh Hoss à finalização com um brinde e uma valsa”.

relação de profissionais desse casamento

Fotos: Mel e Cleber (SP)

Vídeo: Aquarella Digital (SP)

Local da Cerimônia e Recepção: Mosteiro de São Bento (SP)

Assessoria: Múltipla Eventos (SP)

Celebrante: Fredh Hoss (SP)

Decoração: Kasa Torres (SP)

Buffet: Giardini (SP)

Bolo: Alessandra Tonisi (SP)

Noivinhos: Etiquette (SP)

Bem Casados: Ana Cristina (SP)

Bebidas: Casa Lisboa (SP)

Lembrancinhas: Mundi Essências

Banda: Simple Band (SP)

Convites: Papel e Estilo (SP)

Cardápio: Concept Art

 

Recreação infantil: Disk Brink

Site de casamento: iCasei

Carro: Passado e Presente (SP)

Vestido de Noiva: Israel Valentim (SP)

Acessório (terço): Rosana Negrão (SP)

Terno do Noivo: Silvio Carvalho (SP)

Beleza: Erica Sales

Sapatos: Regina Rios (SP)

Alianças: Rosana Negrão (SP)

Dia dos Noivos: Hotel Pullman Ibirapuera (SP)

 

converse com a gente
 351             0})
DEIXE SEU comentário
1 Comentários
  1. Decio, disse:

    Lindo ensaio! Ainda exite amor em SP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

ACP_4765_2

No final de Janeiro, à convite da Casa Lisboa, estive com um grupo de profissionais de casamentos conhecendo o Grupo Miolo, em Bento Gonçalves, RS. Se tem algo que me deixa encantada é ver a paixão com que todos trabalham na vinícola, você realmente se sente em família.

Vocês sabiam que a média de consumo de vinho no Brasil ainda é muito baixa, de apenas 1,7L per capita? Só para efeito de comparação, na Argentina o consumo é de mais de 30L per capita. Vamos melhorar esse índice? Vocês sabiam também que o Brasil se destaca na produção de excelentes espumantes? Vou compartilhar um aprendizado ao longo destes 7 anos de blog: muitos casais optam por servir cava (espumante produzido na Espanha) ou prosecco (espumante produzido na Itália) no casamento, achando ser “de qualidade melhor”, mas muita vezes os espumantes brasileiros são de qualidade muito superior comparado com algumas destas bebidas da Espanha ou Itália vendidas aqui (um teste as cegas é sempre uma boa ideia!). Só para você ter ideia, o espumante Miolo Millésime contabiliza mais de 13 prêmios em concursos na França, EUA, Itália, Inglaterra, Alemanha e Brasil.

Para quem planeja uma viagem romântica, a Vinícola Miolo fica aberta o ano inteiro, incluindo finais de semana e feriados. É uma oportunidade maravilhosa de conhecer o processo de fazer vinho e participar de uma degustação. Informações, clique aqui.

Para quem está escolhendo as bebidas do casamento, a Casa Lisboa vende os melhores rótulos da Miolo. A vantagem de comprar através da Casa Lisboa é que você pode comprar por consignação (ou seja, o que não for consumido no seu casamento, você tem a opção de devolver!), participar de degustação com horário marcado, eles cuidam da entrega e retirada das bebidas da sua festa, além do serviço de SOS – caso a bebida acabe durante a festa, eles providenciam a reposição durante o evento. Mais informações: (11) 2097-4888 | 2296-0657 | eventos@casalisboa.com.br

relação de profissionais desse casamento

Fotos: AnaCris.Photo (RS)

Bebidas: Casa Lisboa Bebidas (SP)

converse com a gente
 16             0})
DEIXE SEU comentário
1 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

vinho-tinto

Já que estamos no inverno, vamos falar sobre vinho tinto para casamento? Neste friozinho (pelo menos aqui em São Paulo está um friozinho neste momento!), um vinho sempre caí bem.

Precisa servir vinho tinto num casamento? Precisar, não precisa. Sua festa pode ter apenas o espumante, conforme falamos no post anterior. Mas se o serviço será empratado, com lugares à mesa para todos os convidados e a família gosta de um bom vinho, vale a pena servir sim. Normalmente o vinho tinto é oferecido apenas durante o jantar, harmonizando com o prato principal. Para festas informais com cardápio finger food, não faz muito sentido servir vinho tinto. A quantidade de garrafas sugerida é de 1 garrafa para cada 8 convidados. Mas se sua festa será numa noite quente e seus amigos não costumam beber muito vinho (preferem bebidas geladas como drinks, espumante ou cerveja), a quantidade de garrafas pode ser ainda menor.

O bom de sobrar algumas garrafas de vinho tinto do seu casamento é que você pode guardar em casa e usar para receber os amigos na casa nova. Eu fiz isso quando casei e adorava receber os amigos oferecendo o mesmo vinho da festa de casamento.

Conversei com a Casa Lisboa, especialista em bebidas para casamentos, e pedi 5 sugestões de bons vinhos para sua festa (preço de Julho/ 2015).

relação de profissionais desse casamento

Bebidas: Casa Lisboa (SP)

converse com a gente
 0             1})
DEIXE SEU comentário
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

espumante

Numa festa de casamento são servidos diversos pratos, entre canapés, entradas, prato principal e sobremesas. Você não precisa se preocupar um harmonizar cada prato com uma bebida, até porque senão terão muitas opções de vinhos e é difícil administrar. Uma bebida é considerada curinga das festas e harmoniza bem com quase todos os tipos de prato: o espumante.

Dentre os vinhos espumantes, você sabe qual a diferença entre champanhe, prosecco e cava? Regrinha básica: na dúvida se é um champanhe, prosecco ou cava, chame de espumante, afinal todo vinho gaseificado é um espumante!

Champanhe: Apenas os vinhos espumantes produzidos na região de Champagne, na França, podem ser chamados de champanhe. O método de fermentação usado é o champenoise. São usadas uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier e sua produção passa por regras rígidas, por isso costuma ter o preço mais elevado. O blog indica o champanhe Laurent- Perrier, não muito conhecido no Brasil ainda, mas é o champanhe que foi usado no casamento do Príncipe Williams e Kate Middleton.

Prosecco: Antes prosecco era um tipo de uva originário da Itália, por isso a maioria dos espumantes proseccos são iatalianos, apesar de também poder ser encontrado versões nacionais. Porém recentemente a Itália alterou a lei, assim como no caso do Champanhe que só pode ser chamado assim se produzido na região de Champagne, o Prosecco só pode ser chamado assim se produzido nas regiões de Veneto e Friuli. Os proseccos são elaborados pelo método charmat, onde a segunda fermentação ocorre em grandes tanques de aço inox e não na própria garrafa.

Cava: Se a França tem o Champanhe, a Itália o Prosecco… a Espanha tem a Cava! A Cava é o espumante espanhol que utiliza as uvas Parrelada, Xare-lo e Macabeo (Viura) e só pode ter a denominação de Cava se for produzido na Espanha e com estas 3 uvas.

Espumante Nacional: Erra quem pensa que para um espumante ser bom tem que ser francês, italiano ou espanhol. O Brasil é um excelente produtor de espumantes e tem ganho diversos prêmios internacionais. em muitas degustações às cegas, os espumantes brasileiros vencem grandes marcas de espumantes europeus. Um bom espumante nacional faz bonito em qualquer festa.

Pedi para nossa parceira Casa Lisboa indicar 5 espumantes perfeitos para casamentos. A Casa Lisboa oferece degustação, consignação e reposição de bebidas durante o evento. Veja abaixo que há boas opções em todas as faixas de preços.

relação de profissionais desse casamento
converse com a gente
 269             0})
DEIXE SEU comentário
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>