Faz tempo que não publico nenhuma receitinha no blog, daí resolvi pedir uma sugestão para quem entende do assunto e adorei a dica da banqueteira Mônica Dajcz: bruschetta no copo! Receita prática que você pode aproveitar para diversas ocasiões: receber os amigos em casa, servir como opção no seu chá de cozinha ou noivado, entradinha para um almoço ou jantar especial com o marido. Confiram abaixo!

bruschetta no copo

RECEITA

150g tomate cereja sweet (bem docinho)

150g mussarelinha de búfala

50g azeitona pretas sem caroço

100g pão de brioche ou integral se preferir (pode usar qualquer pão que possa cortar em pequenos cubos)

1 xícara de manjericão

Azeite de oliva extra virgem

Sal e pimenta do reino

MODO DE PREPARO

Corte os tomates ao meio, as mussarelinhas ao meio e as azeitonas em 4. Para os croûtons, corte um pão de brioche em pequenos cubos e leve ao forno com fio de azeite até dourar

Lave bem as folhas de manjericão, Separe 1 colher de sopa e bata o restante no liquidificador com sal, pimenta do reino e azeite de oliva (o necessário para bater). Coe.

Coloque o molho de manjericão no fundo do copo, acrescente os tomates, mussarela, azeitonas e por fim os croûtons. Decore com folhas de manjericão.

Receita: Mônica Dajcz

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
5 Comentários
  1. Isabella, disse:

    Oi Fer…adorei a receitinha, vou testar e passo pra comentar aqui :)
    Uma dúvida: fui convidada para um casamento que será realizado as 16 hs em um buffet em um sítio. Pelas fotos do local é bem chique…No convite diz: traje social. Para nós mulheres vale usar um vestido de comprimento mais curto? Não queria investir em um novo vestido e no momento as duas opções que me servem são:
    1) Vestido em renda cor champagne comprimento 1 palmo acima do joelho
    2) Vestido em renda preta comprimento 1 palmo abaixo do joelho.
    Qual opção seria melhor?A principio eu optaria pela primeira mas tenho medo da cor ser muito “noiva”. O que vc acha?

    Muito obrigada!
    Isabella

    • Fernanda Floret, disse:

      Olá Isabella,
      Sim, comprimento curto (na altura dos joelhos) é o correto para convidadas! Algo entre quais dos dois usar, é difícil eu opinar afinal não estou os vendo! Beijos

  2. elida rocha silva, disse:

    Muito bom adorei!Gostaria de saber uma receita para acompanhar vinho seco?Quando for possivel vc divulga uma receita e me envia!Obrigada

  3. Sabrina Mix, disse:

    Isabella, eu optaria pelo segundo vestido, principalmente pela cor.

    Fernanda, fiquei só na dúvida sobre a forma de servir essa receita de hoje. É para comer de colher?

    • Fernanda Floret, disse:

      Sabrina, eu serviria com um garfinho, se o copo for pequenininho, daqueles garfinhos de aperitivo. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Uma festa de casamento deve refletir como vocês são como casal na música, na decoração, em muitas coisas, mas também na comida! Uma das formas de deixar o casamento com a cara dos noivos é escolher um prato que seja o seu favorito, que remeta à sua infância, à uma tradição familiar ou ao seu local de origem. Sua festa ficará marcada na memória dos convidados pela experiência gastronômica cheia de significados.

Conversamos com alguns especialistas para nos contarem alguns exemplos: a Mônica Dajcz, por exemplo, já montou uma mesa lounge com falafel para um casamento da colônia árabe e armênia. Na verdade, falafel costuma fazer tanto sucesso que também pode ser servido como lanchinho da madrugada.

Já mostramos aqui no blog também um casamento com uma baiana fazendo acarajés ao vivo durante a festa, o máximo! Ter uma ilha gastronômica com alguma especialidade culinária é uma ótima opção se você quer personalizar seu casamento com referências culinárias da sua origem ou lugar favorito. A Neka Gastronomias sempre sugere a especialidade Bobó de Peixe e Camarão quando um dos noivos vem de cidade litorânea, ou focaccia de alecrim, legumes assados e pães e massas quando o casal é de origem italiana.

O Julio Perinetto contou que já fez um casamento de um Sul Africano e adicionou um prato típico chamado Bobotie ao cardápio. Para uma noiva paraense que quis personalizar o menu, terão Ravioli de queijo do Marajó, panacota com geléia de bacuri e risoto de brie com chips de jumbú. Ilha gastronômica de comida japonesa também sempre faz sucesso aqui em São Paulo.

O casamento fica a sua cara e os convidados agradecem!

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
9 Comentários
  1. Maísa, disse:

    Acho ótima essa ideia, tanto que no nosso casamento vai ter cajuzinho! Já ouvi gente dizendo que é fora de moda que não se serve mais em festas e tal, mas esse é o doce preferido do noivo e quero muito que ele fique feliz com isso!!

  2. Andressa, disse:

    Oi Fe, to de volta ao mundo dos blogs! Cardápio personalizado é tudo de bom, no meu casamento fizemos um cantinho com petiscos de boteco. Todos disseram que era a nossa ‘cara’. Bjos!!!

  3. Natália, disse:

    Acho super interessante, como somos do interior de Minas e temos alguns parentes de fora gostaria de servir um cardápio típico mineiro mas com toque requintado, mas não encontro nada, parece tudo rústico demais.

  4. Amira Ayoub, disse:

    Fernanda,
    amei este post. Me caso no dia 24 de novembro e sou descendente de libaneses, não sabia como introduzir um pouco da culinária no cardápio, você me deu uma ótima ideia!!!
    Amo o seu site e entro todos os dias para ver os seus posts, quando vi que o seu destino de lua de mel foi o mesmo que o meu…fiquei suuuuper feliz! Obrigada pelas dicas e parabéns, amo seu trabalho. Um super beijo!

  5. Elisa, disse:

    Bobotie é uma delícia!

    Muito legal isso de personalizar o menu. Eu moro na Alemanha fronteira com a Franca, meu sonho era levar cerveja e vinho daqui. Tb queria oferecer bretzel original (aqueles no Brasil – com P – nao tem nada a ver com os daqui). Quem quiser provar vai ter que vir me visitar.

    Tinha decidido levar muito chocolates, mas a logística ficou complicada, daqui vai ser só amêndoas cobertas de chocolate (noivo adora) e talvez outro tipo.

  6. Karine, disse:

    Fê, obrigada pelos posts sobre comes e bebes. Estão me ajudando muito a bolar o menu da minha festa.
    Bjo!

  7. Amanda Soeira, disse:

    Oi, Fernanda. Acho tão linda essa idéia de introduzir as origens no cardápio e no dia do casamento. Eu acabei abrindo mão da minha mesa temática no dia do meu casamento, devido a logística e o dinheiro. Mas, nas bodas, faço questão de ter. bj

  8. Michele, disse:

    Nosso casamento foi assim! Tinha bobó de camarão, que eu amo e, entre outras coisas, tinha um simples picadinho de carne com arroz de pinhão e batatas noisette, que o Rafa adora! Até os sucos eram os nossos preferidos, de maçã verde com laranja e gengibre. Até hoje as pessoas comentam que não só a festa foi a nossa cara, mas até o cardápio!

  9. Synara, disse:

    Olá!
    Adoro suas dicas! Ajudam muito e torna a festa diferenciada!
    Só tenho uma duvida quanto as ilhas típicas. Elas já devem estar montadas desde o inicio da festa ou tem um momento melhor? E você poderia me dar uma dica quanto tipo de comidinhas para depois do jantar quase no final?
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Comida tem um papel agregador de pessoas durante a festa de casamento. As pessoas gostam de se encontrar, conversar e comer juntas. E num casamento, falando francamente, as expectativas dos convidados sempre são altas em vivenciar uma boa experiência gastronômica. A experiência que você irá proporcionar tem de combinar com o estilo de festa que você deseja.

Conversei com a Paula Mesquita (minha professora do MBA de Eventos e Cerimonias de Luxo) e entrevistei nossos parceiros, alguns dos maiores nomes de gastronomia para casamento em São PauloJoão Belezia, Julio Perinetto, Mônica Dajcz e Neka Gastronomias - para preparar o especial sobre formas de serviço e ninguém ter mais dúvidas! Escolha a forma de serviço que melhor combina com seu estilo de festa.


Vantagens: Indicado para quem quer uma festa muito formal ou tem muitos convidados mais velhos. A vantagem é que normalmente a pessoa se serve somente na quantidade que ela quer comer, evitando o desperdício.

Desvantagens: A equipe de garçons deve ser muito bem treinada para saber oferecer a travessa aos convidados sem esbarrar em ninguém. É um tipo de serviço que combina com festa em que os convidados permanecerão sentados na maior parte do tempo.

Mesa: O mis-en-place (mesa posta) deve ser completo com sousplat, prato, guardanapo de tecido, todas as taças e talheres respectivos aos pratos que serão serviços e menu.

Número de Garçons: 1 para cada 5 convidados.


Vantagens: Para noivos que querem priorizar a gastronomia no casamento, esta é a opção que mais valoriza a comida, pois ela pode ser enfeitada, bem planejada, é a melhor forma de mostrar uma boa gastronomia. Pode-se explorar mais harmonização dos vinhos com os pratos servidos.  Agrada aos mais velhos e todos convidados se sentem bem alimentados.

Desvantagens: A festa fica mais “engessada” pois obriga os convidados a estarem sentados durante todo o jantar, fazendo com que a festa demore para deslanchar. A equipe do buffet e serviço também devem ser muito boa para conseguir servir todos os convidados ao mesmo tempo.

Mesa: Mis-en-place completo com sousplat, guardanapo de tecido, todas as taças e talheres respectivos aos pratos que serão serviços. Não precisa colocar o prato, já que vira montado da cozinha. Coloque o menu na mesa para que os convidados se planejem no que irão comer. Não há regras para quantidade de menu na mesa, pode ser 1 por mesa, 2 por mesa, um para cada convidado – esta é uma questão do que você achar que fique mais coerente com a decoração.

Número de Garçons: 1 para cada 7 ou 8 convidados.


Vantagens: As pessoas comem na hora que quiserem, o que quiserem e o quanto quiserem.  Esta liberdade agrada aos convidados, que podem escolher se querem ficar sentados e comer ou dançar. Você tem opção também de poder oferecer no bufê uma variedade maior de pratos, e portanto agradar todos os gostos.

Desvantagens: a famosa fila para se servir. Tenha um bufê para cada 100 pessoas, idealmente 1 para cada 80 pessoas. A apresentação da comida também não é tão bonita.

Mesa: Se você for ter mesa para todos os convidados, ela pode estar montada completa, menos com os pratos que deverão estar no início dos bufês. Caso sua festa seja parte mesas, parte lounges, a mesa não precisa estar posta. Pratos, talheres e guardanapos ficam à disposição nos bufês.

Número de Garçons: 1 para cada 10 convidados.


Vantagens: O interessante é que os convidados podem degustar diversas comidas e é possível ser mais criativo com a louça, podendo usar colheres japonesas, copinhos, taças, panelinhas de prata, cumbucas e etc. Proporciona uma festa mais dinâmica sem altos e baixos já que a comida é servida o tempo todo. Como a comida vai até os convidados, eles ficam mais à vontade.

Desvantagens: Pode ser informal demais para casamentos que tem um público mais velho, que espera sentar e jantar.

Mesa: A proposta deste serviço é informal, com comidinhas passando e as pessoas podendo comer de pé ou em lounges, portanto não faz sentido ter mesas. Tenha poucas mesas (e reservadas) apenas para os mais velhos, família, amigos dos pais. As mesas não devem ter mis-em-place, já que não será servido jantar à mesa. Talheres e guardanapo são trazidos pelo garçom junto com as mini degustações.

Número de Garçons: 1 para cada 8 ou 10 convidados.


Vantagens: Custo mais baixo por pessoa. Pense em 12 a 15 salgadinhos por pessoa para duas horas de duração do evento.

Desvantagens: A festa realmente fica mais curta pois sem comida, os convidados ficam com fome e vão embora.  Este serviço não é considerado almoço/ jantar portanto a festa deve ser fora destes horários em que as pessoas naturalmente estarão com fome.

Mesa: Não deve haver mesa para todos os convidados, nem se houver a opção do prato quente. Quando tem mesa, os convidados imaginam que haverá jantar, o que não é o caso. Mesas somente para os mais idosos, se você fizer questão, mas o ideal são lounges. As mesas não devem estar postas (sem mis-en-place). Também não vejo sentido em deixar apenas guardanapos de tecidos colocados na mesa. Fica muito mais elegante e correto apenas um bonito arranjo de flores. O garçom serve o prato quente juntamente com talher e guardanapo.

Número de Garçons: 1 para cada 10 convidados (com prato quente) ou 16 (somente canapés).

Amanhã teremos mais dicas sobre experiências gastronômicas no casamento!

converse com a gente
 0      0       0})
DEIXE SEU comentário
29 Comentários
  1. Elisa, disse:

    Muito interessante. Jurava que o servico a francesa era o empratado e o que o garcom traz a travessa era o a inglesa. Sempre aprendendo.
    Vou ter um coquetel, buffet de entradas e o prato principal (3 opcoes, os convidados escolhem na entrada com a recepcionista) servido empratado. Sobremesa é bolo e mesa de doces.
    Bom saber como se calcula o número de garcons, tinha essa dúvida.

    • Fernanda Floret, disse:

      Oi Elisa, no serviço à inglesa, o garçom traz a travessa e ele quem te serve, diferente do à francesa no qual o convidado se serve. Beijos!

  2. Tânia, disse:

    Ótimo post. Em meu casamento, o jantar será servido “à americana”. Tenho dúvidas somente da hora de abrir a pista. Penso que devo entrar, abrir o jantar, esperar uns 40 minutos e abrir a festa. Será que é adequado?

    • Fernanda Floret, disse:

      Tânia, normalmente quando os noivos entram no casamento, já vão para a pista para o corte do bolo, o brinde e a primeira dança. E a partir daí, a pista já está aberta. Logo após terminar os protocolos, o jantar começa a ser servido. Então tudo acontece ao mesmo tempo, você não precisa se preocupar em “abrir a festa” após 40 minutos, as coisas acontecem naturalmente, o DJ vai tocando músicas conforme ele for sentindo a festa e com certeza na hora que os noivos forem dançar, será quando a pista ficará animada de verdade. beijos!

  3. Raquel Leite, disse:

    Super legal! Gostaria de saber em qual serviço se encaixa um buffet de crepe francês. Beijo!

    • Fernanda Floret, disse:

      Raquel – o buffet de crepes se encaixa na opção “à americana”, afinal os convidados se levantam para se servir num ponto específico de bufê. Só que ao invés de ter diversas opções de alimentos, eles terão a opção apenas de crepes. Beijos!

  4. Fernanda, disse:

    Acho que o mais interessante é o modo degustação hoje em dia por fazer os convidados interagirem mais uns com os outros…

    Bjs

  5. Lia, disse:

    O meu casamento vai ser degustação e eu sempre fiquei na dúvida sobre quantas mesas colocar e sobre o mis-en-place. Agora já posso convencer o noivo a não deixar tantas mesas dispostas, rsrs

  6. Flávia, disse:

    Nossa, arrasou Fer, certamente é de grane valia essas informações :)
    Ah, em minhas pesquisas casamentícias tenho observado um grande número de noivas optando por casamento em restaurantes (INCLUSIVE EU)… Apesar de encontrar indicações para lugares legais como vc mesmo já postou, seria muito legal dicas de decoração e afins, confesso que não encontrei nada :(

    Fer, Parabéns, vc é impecável!
    bjãO.

  7. Elisa, disse:

    Flávia, também vou casar em restaurante.
    Acho que quem escolhe assim tem que se identificar com a decoracao do restaurante, daí fica fácil (e barato) decorar.
    A minha decoracao será pouca. Vou colocar flores só nas 2 mesas comunitárias, as pequenas vao ficar sem (economia, já que flores nao sao nossa prioridade e sao bem caras).
    Quis casticais, sousplat e tb aluguei cadeiras bonitonas para dentro (no terraco vou usar umas bonitinhas de lá). Tb será alugado poucos móveis pro lounge. Ah, tb vou colocar porta-retratos com fotos nossas espalhados.
    A mesa de doces só terá 3 arranjos, quero deixar o bolo e doces lindos e maravilhosos brilhares sozinhos. Nem forminha enfeitada eu vou comprar.

  8. Luana, disse:

    Parabéns… Fê este post ajudam aos noivinhos que estão decidindo o tipo de serviço em sua festa…
    Bjs..Lú

  9. Carol Lima, disse:

    Fernanda, eu estava quase pedindo um post desse! Rs! Está excelente! Beijocas

  10. Marcela, disse:

    O meu será empratado! Acho péssima aquela fila gigante, as pessoas com pratos na mão e comida escorrendo pelo prato.
    Um EMPRATADO com garçons dinâmicos deixa todos alimentados em pouco tempo e prontos pra começar a balada!
    Além do que teremos menu degustação e lanchinhos a madrugada inteira!
    Essa é a minha opinião!
    Bjsss Fe!!!

  11. Fran Huesa, disse:

    o meu vai ser á americana…tudo a ver com o meu casamento…mais informal…

    bjo

  12. Bruna, disse:

    A princípio, eu ia servir à americana…
    Porém, meu número de convidados cresceu em progressão geométrica e… considerando que o salão do buffet que contratei é pequeno, resolvemos servir empratado, pois tirando os aparadores de comida, podemos colocar mais mesas e caberão mais convidados…

    O serviço empratado é bem elegante… e evita a formação de filas… Espero ter feito a escolha certa :)

  13. Flávia, disse:

    Oi Elisa :)

    Obrigada por suas dicas, concordo plenamente com vc!
    Vc tem blog? bjO e obrigada!

  14. Cuca Bordon, disse:

    Particularmente, prefiro o estilo à americana. Aqui na Italia é comum o empratado, mas não gosto da ideia de ”obrigar” seu convidado a comer em um determinado momento. O serviço à americana te deixa mais à vontade, além de facilitar, de certa forma, o serviço do buffet. Imagina um serviço de empratado para um casamento com 400 convidados (viável, mas difícil para quem prepara).
    Sem contar que no serviço à americana os convidados se servem apenas do que gostam!!

    Beijos

  15. Pingback: Casamento | João Belezia + Marina Pecci | Vestida de Noiva | Fernanda Floret | Casamentos

  16. Suelen Alves, disse:

    Fernanda Floret so estou deixando esse comentario para falar o quanto admiro o seu trabalho e o quanto vc faz a gente sonhar com todos esses videos e fotos que voce coloca aqui. Muito obrigado por fazer esse trabalho tão lindo

    bjos

    Suelen Alves

  17. Mariana Oliveira, disse:

    Oi Fernanda, ótimo post!!! Ajudou bastante na nossa escolha por um casamento mais descontraido, tipo degustação.

    Planejamos colocar mesas para 60 pessoas e outras 140 em lounges de sofás e bistros…

    Você acha que devemos ter lugares nos lounges e bistros para todos os 140 convidados?

    Obrigada e parabéns de novo pelo post!!

    Mariana

  18. Pingback: Casamento | Natalie + Jorge | Vestida de Noiva | Fernanda Floret | Casamentos

  19. Iris, disse:

    Voês poderiam colocar fotos para conseguirmos vizualisar melhor como fica a decoraçao do ambiente no casamento estilo de coquetel

  20. Natália, disse:

    Fernanda, como posso conciliar o “A americana” E a “Degustação”, fica legal os dois no casamento?

  21. Janaína Bastos, disse:

    Bom dia, Fernanda!

    Devido ao curto orçamento, pretendo fazer apenas um bolo + champagne e docinhos, então neste caso, qual o horário limite que posso realizar a cerimônia sem que seja deselegante não oferecer um jantar ou degustação/coquetel?
    Parabéns pelos posts! Adoro passear por aqui. =)

    Grata!

    Janaína Bastos

  22. Janaina Guerra, disse:

    Oi Fer, tudo bem?

    Meu casamento estamos pensando em fazer churrasco, com vários tipois de salada, arroz, farofa, etc, pois além de gostarmos muito o preço é bem mais acessivel do que um Buffet com jantar formal.
    No caso contrariamos um cozinheiro/churrasqueiro e garçons, neste caso seria a Americana?
    Obrigada!
    Beijo!

  23. keyla, disse:

    Excelente site, qualidade de imagens e informação. Indico aos meus alunos. Apenas uma correção. O serviço empratado é feito pela direita. Todo serviço em prato é pela direita e todo serviço feito em travessa pela esquerda. Fica a dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>